26.3 C
Rio Branco
27 setembro 2021 11:52 pm

Gladson e empresários firmam pacto pela retomada do crescimento econômico no pós-pandemia

O evento é considerado de alto nível pelas instituições representadas

POR ASCOM

Última atualização em 25/08/2021 15:46

O governador Gladson Cameli defendeu nesta quarta-feira, 25, um pacto pela construção da estrada até o Oceano Pacífico pelo Vale do Juruá, via Pucallpa, cidade peruana que está a 200 quilômetros de Cruzeiro do Sul. O chamado pela união de esforços entre a iniciativa pública e a privada acontece no 1° Seminário de Associações Comerciais do Juruá, no auditório do Senac de Cruzeiro do Sul (a 640 quilômetros de Rio Branco), com a participação de representantes de todas as associações comerciais dos municípios acreanos e a classe empresarial.

“Precisamos adotar uma consciência de geração de empregos, por meio de um pacto com todos os segmentos da iniciativa privada, que possa sair daqui já. Defendo a Estrada do Pacífico saindo por aqui e me coloco à disposição para o que for preciso. Agora, é preciso que me deem a fórmula do remédio que deve ser usado por parte do governo”, afirmou Cameli para um auditório de prefeitos, vereadores e comerciantes dos cinco municípios do Vale do Juruá.

O objetivo do seminário, que é organizado pela Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Acre (Federacre) e pela Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB), é reunir toda a classe empresarial do Acre em torno de uma pauta comum para a retomada do crescimento econômico pós-pandemia.

“É preciso que o governo do Estado nos ajude intermediando um diálogo com a classe política, seja no governo federal, seja no Congresso Nacional, com a bancada acreana em Brasília e na Assembleia Legislativa, para que possamos aumentar os empregos nas diversas áreas da infraestrutura e de serviços”, ressaltou o presidente da Federação das Indústrias do Acre, José Adriano Ribeiro.

O evento é considerado de alto nível pelas instituições representadas. Uma delas é George Pinheiro, presidente da CACB, entidade formada por mais de 2,3 mil associações comerciais e com 216 anos de existência no Brasil.

“Foi aqui no Acre que comecei minha trajetória por um comércio e uma indústria fortes. E, apesar de sermos um estado privilegiado em que temos um governador compromissado com sua população, em dia com a folha de pagamento, essa é uma condição rara hoje no restante do país, principalmente por conta da pandemia”, asseverou Pinheiro.

A defesa da abertura da rodovia para o Peru, permitindo que o Brasil tenha acesso aos portos peruanos pelo Acre, na opinião de todos os participantes, devem nortear a pauta dos poderes Executivo e Legislativo a partir de agora, como arma para o desenvolvimento regional.

Um deles é o prefeito de Cruzeiro do Sul, Zequinha Lima. “Conseguimos que 90% da população de 12 anos para cima fosse vacinada. Temos sofrido ainda entraves remanescentes das quatro enchentes consecutivas e hoje vocês não têm ideia de quão difícil é, para o prefeito de Marechal Thaumaturgo, Francisco Pianko, levar insumos para o comércio e para a construção civil no seu município. São situações que podem ser eliminadas com políticas sérias a serem formatadas aqui, neste seminário”, afirmou Lima.

O 1° Seminário de Associações Comerciais do Juruá se estende até esta quinta-feira, 26, com palestras e composições de projetos e protocolos que vão possibilitar uma agenda pelo crescimento econômico e social do Acre.

Participam também do encontro o presidente da Federacre, Rubenir Guerra; o prefeito de Tarauacá, no Vale do Envira, Kiefer Cavalcante; e o prefeito de São Lourenço do Oeste, em Santa Catarina, Rafael Caleffi; além de representantes do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, o Sebrae, entidade também organizadora do evento.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.