22.3 C
Rio Branco
17 setembro 2021 5:55 am

Lei que garante intérpretes de Libras em órgãos na Capital não é cumprida, diz vereador

Lei de 2012 obriga órgãos públicos e empresas privadas que prestam serviços públicos na Capital a disponibilizarem intérpretes de libras

POR NANY DAMASCENO, DO CONTILNET

Última atualização em 05/08/2021 11:23

O vereador Arnaldo Barros denunciou durante a sessão na Câmara Municipal desta quita-feira (5) que os mais de 2 mil surdos que existem em Rio Branco estão desassistidos pelo poder público.

Segundo o parlamentar, apesar de haver uma lei que obriga os órgãos públicos e empresas privadas que prestam serviços públicos na Capital a disponibilizarem intérpretes de libras, ela não está sendo cumprida e o vereador destacou que, estas pessoas precisam pagar cerca de R$ 100,00 para um interprete acompanhá-los em consultas médicas.

“A gente vai em algumas unidades [de saúde], e percebe que não tem cartaz, não tem nada. Imagine como um surdo vai chegar com uma dor e comunicar ao médico ou enfermeiro?”, questiona o parlamentar.

A Lei 1.954, de 27 de dezembro de 2012 foi sancionada pelo então prefeito Raimundo Angelim (PT) e agora Barros cobra do poder público que a Lei seja cumprida.

Uma audiência pública vai acontecer na próxima segunda-feira (9), na Câmara Municipal para tratar do assunto.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.