37.6 C
Rio Branco
21 setembro 2021 2:18 pm

O Brasil é um país destaque em forte crescente no cenário dos e-sports

Existem vários motivos que demonstram que o Brasil está em plena ascensão em esports, e que o mercado o setor tem ainda muito para crescer, até mesmo porque este setor do entretenimento soube se reinventar de forma bastante conveniente

POR REDAÇÃO

Última atualização em 23/08/2021 09:46

Que o brasileiro é um público sólido e extenso enquanto consumidor de jogos de videogame, já não é mais exatamente uma surpresa.  O sucesso que jogos, de diversas plataformas, fazem no Brasil nunca teve antes em sua melhor forma como agora.  Não haveria  momento mais propício como este para afirmar que o ramo de esports, no Brasil, vem conquistando o devido espaço que o setor se prova merecedor em receber.

A alta demanda na busca de pessoas que procuram academias de treinamento de jogos eletrônicos com a meta de se tornar um jogador profissional de jogos eletrônicos. O motivo disso não é difícil decifrar, unir trabalho como que a pessoa goste fazer. E olha que essa combinação tem parecido funcionar com inúmeros gamers de sucesso no momento do país. Servindo de inspiração, inclusive, para cada vez mais “jovens talentos” em jogos específicos a se dedicarem para também ser um pro-player.

O Brasil, além de ser um dos maiores consumidores de jogos eletrônicos do mundo, está conquistando também o reconhecimento em esports internacionalmente. Isso se deve porque jogadores brasileiros, escalados para participar de campeonatos mundiais de jogos digitais, raramente estarão fora do pódio. A EVO (Evolution Championship Series), um dos maiores campeonatos de luta da atualidade da América Latina, que encerrou neste domingo (15), teve o Brasil como campeão em 4 das 5 modalidades de jogos concorridos.

Jogos como Street Fighter V, Mortal Kombat 11 e Tekken 7 são verdadeiras paixões nacionais se tratando de jogos de luta, e foi o que acabou justamente acabou  refletindo no resultado final dos torneios dos jogos que foram disputados. O Brasil, com exceção de Tekken 7, venceu todos os outros jogos do evento, segundo site da própria competição. Sendo não só  campeão além de Street Fighter V e Mortal Kombat, como já mencionado acima, mas também em Guilty Gear Strive e Skullgirls.

Mesmo que o esports no Brasil ainda seja um nicho do entretenimento talvez ainda pouco explorado, não foi impedimento para que grandes empresas, que já cientes do sólido potencial que o ramo comporta, estão passando cada vez mais a apostar em “suas fichas” no meio. Não é por acaso que o Brasil possui excelentes times de jogadores profissionais de jogos eletrônicos, o que mobiliza campeonatos tanto nacionais, quanto internacionais, dignos de serem assistidos enquanto você torce pelo seu time favorito.

Assim como o setor de esports engloba um público que domina a arte de jogar e faz dela um ofício dos sonhos, sem esquecer da dedicação de horas que os jogadores profissionais destinam para poder competir em um torneio, há também o público que assiste, vibra, torce e aposta. E na Rivalry, você pode fazer sua aposta em jogos como Counter-Strike Global Offensive, Street Fighter, Valorant  entre outros e ficar por dentro de tudo, sob uma perspectiva de quem acompanha o cenário de perto.

Existem vários motivos que demonstram que o Brasil está em plena ascensão em esports, e que o mercado o setor tem ainda muito para crescer, até mesmo porque este setor do entretenimento soube se reinventar de forma bastante conveniente. A pandemia fez com que a disseminação da modalidade se expandisse ainda mais por conta da quarentena vivenciada pelo o Covid-19. Com o isolamento social, muitas pessoas não adeptas de jogos eletrônicos, passaram então a preencher o tempo ocioso em casa com jogos digitais em geral. Bem como o aumento progressivo no número de visualizações de streams em plataformas online como por exemplo a Twitch e YouTube. E pelas mesmas, mesmo durante a pandemia, foi possível acompanhar campeonatos dos mais diversos jogos, já que é online e cumpre, portanto, as medidas de isolamento preservando a segurança da saúde dos envolvidos.

A previsão é de que os campeonatos de jogos eletrônicos futuros, que virão a acontecer no ano seguinte, em 2022, possam ter público presencial. No entanto, isso ainda é discutido e não se sabe ao certo. Já que ainda a pandemia se faz presente no dia-a-dia e devemos estar devidamente imunizados e seguros para que aconteçam campeonatos com aquele já conhecido, porém distante em nossa memória, aglomero.

De qualquer forma, e passe o tempo que for, podemos ter uma única certeza: quando eventos de campeonatos de jogos eletrônicos no Brasil puderem ter público presencial, terá muitos assentos preenchidos. Muitos jogos virtuais caíram já no gosto popular dos brasileiros. Além de que times cada vez mais “afiados” travam partidas emocionantes em campeonatos na busca do primeiro lugar, que vem acompanhado de um troféu e claro, uma generosa premiação.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.