23.3 C
Rio Branco
25 setembro 2021 12:52 am

Polícia Federal investiga desmatamentos em áreas públicas e invasões no Alto Acre

Operação visa desarticular quadrilha que ocupa terras da União para a criação de gado

POR TIÃO MAIA, PARA CONTILNET

Última atualização em 25/08/2021 17:23

“Boi bandido”. Este é o nome de uma operação da Polícia Federal deflagrada no Alto Acre, pela Polícia Federal, nesta quarta-feira (25), com o objetivo de descapitalizar os envolvidos em um esquema criminoso envolvendo a grilagem de terras públicas dentro do Assentamento Agroextrativista Santa Quitéria, localizado do município de Assis Brasil.

De acordo com a Polícia Federal, os investigados atuam na ocupação e desmatamento de área pública federal para implantação de fazendas e latifúndios usados na criação de gado. De acordo com as investigações houve um desmatamento de cerca de 90 (noventa) hectares e eram usadas pessoas como “laranjas” para o registro no IDAF (Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal). O dano econômico à União e ao meio ambiente causado pelo grupo criminoso foi calculado por meio de laudo pericial e estimado em mais R$ 3,8 milhões.

Estão sendo cumpridos nesta manhã sete mandados de busca e apreensão em imóveis vinculados aos investigados, além de 8 (oito) mandados de sequestro de bens, tais como imóveis, veículos, joias e animais. Um dos investigados já esteve envolvido, em 2019, na Operação Ojuara e confessou, na época, a invasão e desmatamento de área de 5 (cinco) mil hectares. Este envolvido, membro de tradicional família no município, foi dirigente do Ibama no Acre.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.