25.3 C
Rio Branco
19 setembro 2021 2:50 am

Quadrilha dopa idosa e rouba cerca de R$ 11 milhões; suspeitos eram funcionários da vítima

De acordo com as investigações, a organização criminosa começou a atuar em 2018, quando um dos integrantes foi contratado como pedreiro e depois se tornou o motorista da vítima

POR G1

Última atualização em 19/08/2021 13:13

Uma operação da Polícia Civil de Teresópolis, na Região Serrana do Rio, prendeu, na manhã desta quinta-feira (19), quatro pessoas apontadas como integrantes de uma quadrilha responsável por roubar cerca de R$ 11 milhões de uma idosa de 88 anos, que era funcionária da Justiça Federal.

De acordo com as investigações, a organização criminosa começou a atuar em 2018, quando um dos integrantes foi contratado como pedreiro e depois se tornou o motorista da vítima. Bruno de Lima Reis seria o chefe da quadrilha, segundo a polícia, e o responsável por apresentar os demais envolvidos, que também se tornaram funcionários da idosa.

Além de Bruno, nesta quinta-feira também foram presos Luiz Carlos Amorim e Márcia Souza Pereira Amorim, sogros do motorista e caseiros do sítio da vítima, e Marcelo da Silveira Reis, tio de Bruno e responsável pelas transferências bancárias, segundo a polícia. O jardineiro do sítio da idosa, Alexandre Caetano Félix, que seria integrante da quadrilha, é considerado foragido.

Segundo a polícia, a idosa era constantemente dopada com o medicamento clonazepam, utilizado no golpe “Boa noite Cinderela”, para que assinasse cheques e documentos que autorizavam a venda de imóveis e saques de contas bancárias. Caixas do medicamento foram encontradas dentro do quarto da vítima.

O patrimônio da aposentada foi então dilapidado por transferências, saques, emissões de cheques e aquisição de bens como carros de luxo.

Leia mais em G1, clicando AQUI.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.