29.3 C
Rio Branco
16 setembro 2021 11:25 am
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Vídeo com pessoas orando em hospital por vítima de assalto emociona; assista

Funcionário de concessionária de águas foi baleado durante um assalto enquanto trabalhava em Manaus

POR D24 AM AMAZONAS

Um grupo de pessoas se reuniu na noite de quarta-feira (19), em frente ao Hospital de Ponto Socorro João Lúcio, na zona leste de Manaus, para fazer uma oração pela saúde de Marlon dos Santos Souza, 25, servidor da Águas de Manaus que foi baleado durante uma tentativa de assalto na tarde da última segunda-feira (17)

O vídeo registrado mostra um grande número de pessoas reunidas entoando um louvor em frente ao hospital e emociona pelos cânticos. Todos cantam e empunham as mãos em direção a unidade de saúde.

Marlon foi baleado na cabeça e encaminhado ao hospital em estado gravíssimo. A bala entrou por uma região do olho e atravessou mas não atingiu o cérebro. No momento do assalto, ele estava realizando serviços na Rua D, bairro São José 3, zona leste de Manaus. Uma câmera de segurança registrou toda a ação criminosa.

(Foto: Divulgação)

O jovem frequentava a Igreja Presbiteriana em Manaus. Segundo amigos da vítima, ele já estaria com morte cerebral, mas a informação não foi confirmada nem pela unidade de saúde nem pela família.

A Águas de Manaus, empresa onde ele trabalhava, informou que a família optou por não divulgar o estado de saúde de Marlon, mas que ele segue internado no hospital. Na manhã desta quinta-feira (19), o perfil da banda que Marlon publicou nas redes sociais que o jovem teve uma reação, apertando a mão do médico.

A concessionária de água informou ainda que por precaução, as equipes do setor onde o Marlon atuava só devem retornar às atividades amanhã ou talvez só segunda-feira(23). Ele estava atuando no itinerante, que iria passar de casa em casa no bairro São José, zona leste da capital.

As outras equipes externas da empresa que não fazem parte dessa turma do itinerante, seguem atuando normalmente e não apenas em atendimentos de demandas urgentes.

Veja vídeo clicando aqui.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.