37.6 C
Rio Branco
21 setembro 2021 2:11 pm
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Vídeo: padrasto usava religião para estuprar enteada de 16 anos

O suspeito ameaçava contar à família da vítima que ela queria usar brincos e vestir roupas não adequadas, segundo a religião seguida pela família

POR EM TEMPO

MANAUS – Sob ameaças de revelar à família de uma adolescente de 16 anos que ela queria usar brincos, calça jeans  e ouvir músicas não religiosas, um homem de 33 anos estuprou a própria enteada e foi preso em flagrante pelo crime na noite de segunda-feira (24).

Conforme o delegado Torquato Mozer, do 30° Distrito Integrado de Polícia (DIP), a vítima estava se preparando para ir à escola, quando o suspeito a empurrou para cima da cama, tirou as roupas dela e a estuprou na casa onde a família mora.

A menina, mesmo após ser estuprada, saiu para ir até a escola e uma amiga percebeu que ela estava muito triste. Após relatar o que havia acontecido, as duas vieram até à delegacia onde o caso foi denunciado. Realizamos os procedimentos cabíveis e, após constatado o abuso pelo exame de corpo de delito, realizamos a prisão do suspeito

Torquato Mozer, delegado

A autoridade policial destacou, ainda, que a menina contou que o homem já havia a estuprado no ano de 2014. Pelo fato dela ser evangélica e não poder usar alguns acessórios, o padrasto ameaçava contar para mãe dela que a jovem queria utilizar brincos, calça jeans e ouvir músicas não ligadas à religião que a família segue.

“O que mais nos impressionou foram as ameaças que eram feitas por esse homem. Uma atitude totalmente reprovável. Em depoimento, ele confessou os abusos sexuais”, destacou o titular do 30° DIP.

O suspeito irá responder pelo crime de estupro de vulnerável e ficará à disposição da Justiça na Central de Recebimento e Triagem no quilômetro oito da rodovia federal BR-174.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.