26.3 C
Rio Branco
13 outubro 2021 11:03 am
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Alinhados a Bolsonaro, pré-candidatos querem garantir voto conservador no Acre em 2022

POR THIAGO CABRAL, DO CONTILNET

Direita volver

Na última segunda-feira (20), durante a posse da nova direção do PL no Acre, a deputada federal Mara Rocha (PSDB), que deve migrar para o partido logo que a janela partidária permitir, afirmou que não fugiria da briga caso fosse convocada para a disputa do Governo do Estado. Se de fato a candidatura se concretizar, a briga pelos votos da direita vai ser boa.

Só dá Bolsonaro

Com um eleitorado majoritariamente conservador e de direita, apesar do longo período do PT à frente do Governo e Prefeitura de Rio Branco, a briga pelo voto dessa turma já começou. Gladson (PP) está cada vez mais próximo de Bolsonaro, Mara Rocha é bolsonarista de carteirinha, e Petecão (PSD), apesar de se distanciado do presidente, também aposta no voto conservador, o mesmo voto que elegeu o seu apadrinhado, Tião Bocalom (PP), como prefeito da Capital. O fator Bolsonaro ainda rende muitos votos no Acre.

Só dá Bolsonaro 2

Se para o Governo a briga pelo voto da direita vai ser boa, no Senado a situação é ainda mais tensa. Praticamente todos os pré-candidatos ao cargo são alinhados ao presidente da República. As exceções são apenas Sanderson Moura, do PSOL, e, caso venha para o Senado, Jorge Viana, do PT.

Tudo é possível

Perguntei ao vice-governador, o major Rocha, se a possível candidatura de sua irmã ao Governo pode embaralhar também a disputa pelo Senado, já que a base de Gladson abriga cinco pré-candidatos ao cargo e algum deles pode pular do barco governista e ancorar na candidatura de Mara. “Esse é um momento posterior, mas não vejo problema algum. É claro que isso não depende de mim. Na política quase tudo é possível”, disse à coluna.

Chamou o TCE

Na sessão da Câmara de vereadores desta quinta-feira (23), o vereador Emerson Jarude (MDB) cobrou do Tribunal de Contas do Estado (TCE) uma vistoria nas dispensas de licitação da Prefeitura de Rio Branco. Segundo o emedebista, na gestão de Bocalom tem sido comum a dispensa de licitação. “A dispensa está se tornado regra”, disse.

Cuidando da saúde

O governador Gladson Cameli vai se afastar do cargo pelo menos até o início da próxima semana. Cameli, que está cumprindo agendas fora do estado, aproveitou a ocasião para cuidar da saúde. Em são Paulo, o governador passou por uma bateria de exames de rotina, mas garantiu que está bem. “Esclareço que estou em pleno bom estado de saúde e que os exames médicos são de rotina”, disse.

Quer o Governo

Em entrevista ao site Notícias da Hora, o ex-senador e deputado federal pelo PT, Sibá Machado, disse acreditar que o também ex-senador, Jorge Viana, deve vir para a disputa do Governo do Estado no ano que vem. Para Sibá, é preciso que JV reconduza o processo de aglutinação das forças de esquerda e progressistas no Acre, e isso passa prioritariamente pela candidatura ao Governo.

CIA

Na mesma entrevista, Sibá voltou a acusar a CIA de envolvimento direto no impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff (PT). “A CIA interfere na América Latina desde o início do Século XX”, argumentou.

De saída

O senador Marcio Bittar (MDB) comunicou ao presidente da legenda no Acre, o deputado federal Flaviano Melo, que está de saída do partido. A reunião ocorreu nesta quinta-feira, no gabinete de Flaviano.

Destino

O destino de Bittar deve ser um partido que ainda está por vir, resultado da fusão de DEM e PSL. Na nova agremiação, Bittar deve ser nomeado presidente regional, o que coloca nas mãos do senador decisões importantes, como às escolhas do candidato ao Senado e interferência nas montagens das chapas para deputados estaduais e federais.

Desemprego

É preocupante a taxa de desocupação do Acre. De acordo com o Instituto Jones dos Santos Neves, no 2º trimestre deste ano, 15,9% da população em idade de trabalhar está desempregada. Esse número coloca o Acre na 9ª posição entre os Estados com mais desempregados do país. Anteriormente, o IBGE havia divulgado em 31 de agosto que a desocupação no Acre era a 8ª maior do país. Um número que não dá orgulho pra ninguém.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.