26.3 C
Rio Branco
8 setembro 2021 8:56 am

Após Ibama e ICMBio, concurso INSS está no radar do governo

Com reserva no PLOA 2022 e após os avais para as seleções do Ibama e do ICMBio, o concurso INSS entra no radar do Governo Federal para 2022.

POR FOLHA DIRIGIDA

Última atualização em 08/09/2021 08:56

concurso INSS está no radar do Governo Federal, que deve, em breve, avaliar o pedido para o preenchimento de 7.575 vagas. A atenção para a autarquia se deve à necessidade de pessoal e à sinalização positiva, por parte do Executivo, para a realização de novas seleções.

Exemplos disso são os recentes avais para os concursos do Ibama e ICMBio. Na última segunda-feira, 6, os órgãos receberam, por parte do Ministério da Economia, autorização para o preenchimento de 739 vagas.

Além disso, o Governo Federal enviou, ao Congresso Nacional, o Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) de 2022, com previsão de 73.640 vagas em concursos públicos no ano que vem.

Neste caso, para o Poder Executivo, que inclui o Instituto Nacional de Seguro Social, estão previstas 67.783 vagas, sendo 66.654 para provimento e 1.129 para criação.

Como adiantado por Folha Dirigida e pelo secretário da Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social (Fenasps), Moacir Lopes, o PLOA 2022 prevê a realização do novo concurso INSS.

“Os gestores do INSS confirmam que os montantes para concursos estarão no orçamento”, disse Moacir Lopes.

Segundo o secretário, o concurso é fundamental para acabar com a fila de espera, reduzir prazo de atendimento dos segurados e evitar os riscos de descontinuidade nos serviços prestado.

Para que a seleção ocorra o Congresso Nacional precisa avaliar, até o final do ano, o PLOA e votar o texto da Lei Orçamentária Anual (LOA 2022). Em entrevista ao Correio Braziliense, no último dia 7, o presidente do INSS, Leonardo Rolim, confirmou essa previsão.

“O concurso é fundamental. Mas demora um pouco, tem custo e é preciso aprovação na Lei Orçamentária Anual (LOA)”, disse o presidente.

Concurso INSS tem previsão de 7 mil vagas

No momento, o pedido de concurso INSS está em análise no Ministério da Economia. Ao todo, foram solicitadas 7.575 vagas em todo o país, sendo elas para os seguintes cargos e áreas:

técnico do seguro social – nível médio – R$5.447,78

  • áreas: Análise Reconhecimento de Direito RGPS (2.938 vagas), Combate à Fraude (734), Serviço de Apoio ao Reconhecimento de Direito (216), Serviço de Atendimento de Demandas Judiciais (40), Serviço de Cobrança Administrativa (34), Análise Reconhecimento de Direito RPPS (46) e Recomposição do Quadro de Aposentados até 2023 (1.996).

analista do seguro social – nível superior – R$8.357,07

  • áreas: Serviço Social (463 vagas), Reabilitação Profissional (702) e Recomposição do Quadro de Aposentados até 2023 (406).

Resumo sobre a seleção

  • Órgão: Instituto Nacional de Seguro Social
  • Cargos: técnico e analista do seguro social
  • Vagas: 7.575 solicitadas
  • Requisitos: níveis médio e superior
  • Remuneração: R$5.447,78 e R$8.357,07
  • Status: aguardando aval do Ministério da Economia

Veja detalhes do último concurso INSS

Para quem já deseja iniciar a preparação, o último edital pode ser usado como base. Realizado em 2015, o concurso do INSS contou com 950 vagas para técnicos e analistas.

A seleção teve a organização do Cebraspe. Os candidatos ao cargo de técnico foram submetidos a uma prova objetiva, contendo 120 questões sobre:

  • Ética no Serviço Público;
  • Regime Jurídico Único;
  • Noções de Direito Constitucional;
  • Noções de Direito Administrativo;
  • Língua Portuguesa;
  • Raciocínio Lógico;
  • Noções de Informática; e
  • Conhecimentos Específicos.

Já os analistas tiveram disciplinas de Português, Raciocínio Lógico, Noções de Informática, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Legislação Previdenciária, Legislação da Assistência Social, Saúde do Trabalhador e da Pessoa com Deficiência.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.