38 C
Rio Branco
22 setembro 2021 1:07 pm

Calegário recebe convite para compor base de Gladson na Aleac: “Já adianto que não ficarei mudo ou cego”

Calegário revelou ao ContilNet qual será o período de transição para a base de Gladson

POR EVERTON DAMASCENO, DO CONTILNET

Última atualização em 05/09/2021 16:40

O ContilNet entrevistou nesta semana o deputado Fagner Calegário (Podemos) para fazer uma breve avaliação do seu tempo de mandato na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) e falar sobre suas pretensões políticas para 2022.

O parlamentar, que integra atualmente o grupo dos independentes na Casa do Povo, disse que seu nome está à disposição para disputar novamente as eleições, mas que tem conversado sobre o assunto com as lideranças de seu partido.

Na ocasião, Calegário destacou alguns de seus projetos que foram aprovadas na Aleac e sancionados pelo Governo do Estado, como o que trata da criação do Dia do Trabalhador Terceirizado em todo o território estadual, e abordou temas polêmicos como os cadastros de reserva das polícias Civil e Militar.

Ao avaliar a gestão de Gladson Cameli à frente do Governo do Estado, principalmente no que concerne à pandemia do novo coronavírus, o deputado afirmou que recebeu um convite para compor a base do governo na Aleac e que se interessou pela proposta, mas adiantou que não ficará “cego ou mudo” quando entrar para o novo grupo.

“Me senti contemplado com o projeto que me foi apresentado pelo governo, especialmente nos pontos que tratam dos trabalhadores terceirizados, mas já adianto que ao ingressar na base não vou ficar cego e mudo diante dos problemas que temos que enfrentar”, destacou.

Calegário revelou ao ContilNet qual será o período de transição para a base de Gladson.

Confira a entrevista na íntegra:

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.