27.3 C
Rio Branco
21 setembro 2021 10:30 am

Cultura indígena e as medicinas da floresta: o Povo Shanenawa e mais na coluna do Moisés

POR MOISÉS ALENCASTRO, PARA CONTILNET

Última atualização em 14/09/2021 15:27

Medalha de Honra ao Mérito

A desembargadora Eva Evangelista recebeu em mãos a medalha de Honra ao Mérito Desembargador Décio Antônio Erpen, com a qual foi homenageada pelo Colégio de Corregedores Gerais dos Tribunais de Justiça do Brasil (COOGE), no ano passado.

***À época, devido a pandemia, a cerimônia foi virtual. A indicação do nome da desembargadora Eva Evangelista foi apresentada ao Colégio pelo então corregedor-geral de Justiça do Acre, desembargador Junior Alberto, e foi acatada pelos colegas, que reconhecem a exitosa atuação da mesma. Nesta semana, ao receber a medalha, ele fez questão de ir entregar pessoalmente à desembargadora Eva, em seu gabinete.

***Concedida pela Comissão Executiva do Colégio, a honraria foi criada em 2010, e se destina a agraciar autoridades públicas e privadas que tenham notáveis serviços prestados ao Colégio Permanente de Corregedores Gerais dos Tribunais de Justiça do Brasil ou contribuído por qualquer meio e de modo eficaz para o fortalecimento, aperfeiçoamento e celeridade da prestação jurisdicional ou à causa da Justiça.

Desembargador Décio Antônio Erpen e desembargadora Eva Evangelista

 Emenda Parlamentar

O deputado federal Leo de Brito (PT) visitou, nesta segunda-feira (13), o Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) para reafirmar parceria com o órgão. O parlamentar destinou R$ 600 mil em recursos para fortalecer ações desenvolvidas pelo MPAC através do Centro de Atendimento à Vítima (CAV), Núcleo de Atendimento Psicossocial e outros.

***Leo de Brito também firmou o compromisso de realizar uma audiência pública, na Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados, para dar visibilidade ao trabalho que o MP vem promovendo no combate ao feminicídio no Estado.

***O Acre, segundo dados do MPAC, é líder no ranking nacional de feminicídios. Por isso, o órgão lançou uma ferramenta chamada Femicidômetro para divulgar dados desse tipo de crime e criou o Observatório de Violência de Gênero para acompanhamento de crimes contra às mulheres motivados pela questão de gênero.

Procuradora de Justiça e coordenadora do CAV e Natera, Patrícia Rêgo, Deputado Léo de Brito e a Procuradora-geral de Justiça Kátia Rejane Araújo.

Inscrições abertas para Prêmio de Jornalismo do MPAC 2021

Iniciativa que visa valorizar a comunicação ética, séria e preocupada com os interesses da sociedade acreana, o Prêmio de Jornalismo 2021 do Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) está com inscrição aberta até dia 3 de dezembro.

***A 12ª edição vai enfatizar a efetividade e atuação resolutiva do órgão ministerial. Os trabalhos devem trazer conteúdos relacionados às ações, iniciativas, práticas e às soluções abarcadas pelo tema, considerando as diversas áreas de atuação do MP.

***Sete categorias estão em disputa, distribuídas entre imagem, mídia audiovisual e mídia escrita, além dos destaques acadêmicos em jornalismo e em publicidade. Serão concedidos troféu e prêmio em dinheiro, este destinado aos três primeiros colocados.

***Uma comissão julgadora, composta de várias instituições e profissionais experientes do meio jornalístico, apreciará as produções jornalísticas apresentadas. Os trabalhos vencedores serão anunciados durante cerimônia a ser realizada até o fim do ano. O regulamento e o formulário de inscrição no concurso se encontram no site premiodejornalismo.mpac.mp.br.

 Curso de Gravação e Produção Musical

O músico acreano João Vasconcelos realizará, entre os dias 20 e 28 de setembro, o “Curso de Gravação e Produção Musical”, na sede da Saci Produções e RB Studio. A iniciativa conta com financiamento da Lei Aldir Blanc, por meio da Fundação Elias Mansour, e é voltada para a capacitação e transmissão de noções básicas acerca de processos de produção musical e técnicas de gravação em estúdio.

***As 30 vagas oferecidas gratuitamente já foram preenchidas. Os participantes terão acesso a conhecimentos que envolvem os processos de produção musical e gravação em estúdio, incentivo às práticas da produção musical e gravação como ferramentas para divulgação de material fonográfico, troca de conhecimentos e saberes com os participantes do curso que eventualmente já participam de atividades do meio, e a produção e gravação em estúdio de uma faixa musical, construído com todos os participantes do curso.

Um baterista acreano e um baixista cearense se encontram na maior cidade do país. Entre planos, sonhos e experiências a constatação, Acre e Ceará estão muito mais próximos do que a geografia recomenda!

**Cozinha eletrônica, é o título do EP que nasceu dessa colaboração musical entre Jorge Anzol e David Brasileiro. Um projeto financiado pela lei Aldir Blanc de apoio a cultura.  O lançamento acontece na próxima quinta-feira (16), às…., no Youtube.

Circularidades

Com dramaturgia feita “a oito mãos”, o espetáculo “Circularidades” entra em cartaz a partir desta quarta-feira, 15, com apresentações nos dias 16,17 e 18 de setembro, às 20h, na Usina de Arte João Donato. A entrada é gratuita e é preciso agendar a entrada por meio do número 99961 -7599.

***O espetáculo cênico performático retrata momentos de duas mulheres em isolamento social, dentro de casa. O público, como voyeur, acompanha suas reflexões, frustrações, silêncios, delírios e fugas durante momentos de confinamento. Com personalidades e vidas distintas, as histórias das personagens se cruzam de forma paralela e buscam dialogar com momentos vividos por todos nós.

*** O espetáculo faz parte de um projeto, aprovado no edital da Lei Aldir Blanc por meio da Fundação Elias Mansour, que também conta com o registro audiovisual da apresentação e sua disponibilização online. Durante os noves meses de criação, por meio de poesias, músicas, imagens, vivências e experiências de todos os envolvidos, “Circularidades” nasce como uma performance instigante, reflexiva e inspiradora.

***Dramaturgia: Sacha Alencar, Roberta Marisa, Ágatha Rosa e Lília Pontes. Atuação: Lília Pontes e Sacha Alencar. Direção, Arte e Design de Cena: Ágatha Rosa. Produção: Luck Aragão. Assistência de Produção: Juliana Albuquerque. Criação e execução de trilha sonora: Jorge Anzol. Criação e operação de luz: Karen Viana. Registro audiovisual: Alexandre Nunes. Assessoria de Imprensa: Daniel Scarcello

Aviões das Quarentonas  

Poucas coisas são tão especiais quanto encontrar amigas da época de adolescência para colocar o papo em dia, matar a saudade, relembrar os bons momentos do passado, recarregar as energias, tudo com muitas, muitas gargalhadas. Foi exatamente o que um grupo de BBFs fez para celebrar os 25 anos de amizade. Em clima de Clube da Luluzinha, de um jeito diferente, longe dos maridos, elas decidiram passar todo o fim de semana no Diff Hotel. A animação foi a tônica da tertúlia.

*** O encontro foi pensado nos mínimos detalhes. Destaque para os pijamas, todos confeccionados com a mesma estampa e copos personalizados. Quem são elas?  Iana Sarkis, Tereza Sarquis, Rafaela Bacelar, Roberta e Renata Souza, Fernanda Fernandes, Lilian Pinheiro, Alline Feltrin, Nirlândia Barbosa, Ariane Leão. Os cliques para o Instagram rolaram soltos.

Vivência Espiritual

Uma noite de cura e acolhimento, assim pode ser definida a Vivência Espiritual com o Povo Shanenawa, promovida no terreiro de Umbanda Tenda Luz da Vida, no último dia 28 de agosto. De certo, quem participou daquela noite experimentou uma verdadeira imersão com a cultura indígena e as medicinas da floresta.

***Além de promover o contato direto com o povo Shanenawa – povo do pássaro azul, como eles me se definem – a Tenda Luz da Vida mostrou na prática que fé e respeito são um elo. Um evento que uniu a cultura afro brasileira, como a Umbanda, e toda a ancestralidade dos indígenas do Acre.

***O evento compõe o Projeto de Integração e Fortalecimento das Culturas Indígenas e de Matriz Africana: “Medicinas da Floresta e Saberes Ancestrais”, promovido pela Tenda Luz da Vida. A iniciativa nasceu da necessidade de fortalecimento das culturas indígenas e de matriz africana, levando em consideração que ambas estão ligadas à preservação do meio ambiente, natureza e seres que nela habitam.

*** Ao trazer as vivências indígenas para a capital acreana, a Tenda Luz da Vida proporciona o direto da comunidade com os povos indígenas e comunidades de matriz. A vivência é fechada e só poderá participar quem estiver vacinado.

***Uma próxima vivência já está prevista para o final do ano. E eu que não sou bobo, estarei novamente! As fotos são do expert Luan Martins.

Shava shava

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.