26.3 C
Rio Branco
21 setembro 2021 4:54 pm

Filho de ex-governador do Acre pede que Moraes saia do país: “Rato covarde”

Rodrigo Pinto mora em Dubai e quer se candidatar ao governo do Acre na próxima eleição. Ele é filho de Edmundo Filho, assassinado em 1992

POR METRÓPOLES

Última atualização em 06/09/2021 15:58

Filho do ex-governador Edmundo Pinto, do Acre, o ex-vereador e lutador de jiu-jitsu, Rodrigo Pinto de Almeida Neto, usou as redes sociais neste segunda-feira (6/9) para atacar o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), pedindo para que o ministro “saia do Brasil” e “renuncie à cidadania brasileira”.

Rodrigo Pinto que, de acordo com a localização da postagem, se encontra em Dubai, nos Emirados Árabes, xingou o ministro de “rato”, “covarde”, “psicopata”, “bandido” e o ameaçou. “Suas atitudes retornarão para você”, escreveu.

Ele avaliou que o país está diante de sequentes abusos de autoridade e convocou seguidores para os protestos em apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), marcados para este 7 de setembro.

“É triste ver minha pátria e os brasileiros sofrendo diante de tantos abusos de autoridade. 07 de setembro será o grito de liberdade ou de guerra”, postou.

O ex-vereador vive há anos em Dubai. Ele foi vereador pelo MDB, mas hoje é filiado ao PSL, partido pelo qual pretende se candidatar ao governo do estado no próximo ano.

Seu pai, Edmundo Pinto, foi assassinado em pleno exercício do mandato, em São Paulo, em 1992. Ele estava em uma suite do Hotel Della Volpi. Embora a polícia paulista tenha concluído o caso como latrocínio, muitos especulam que o governador tenha sido vítima de crime de pistolagem.

Em julho passado, Rodrigo Pinto informou à direção do PSL do Acre a intenção de colocar seu nome como candidato ao governo.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.