27.3 C
Rio Branco
15 setembro 2021 5:01 pm

‘Foi lançado para morte’, diz presidente de ONG sobre cachorro enterrado vivo às margens de rodovia

Cão tinha um corte profundo no pescoço e foi achado em um terreno às margens da Rodovia Antônio Romano Schincariol, em Tatuí (SP), com a cabeça para fora da terra. Animal foi resgatado e está sob os cuidados de associação em Botucatu.

POR G1

Última atualização em 15/09/2021 17:01

A União Protetora dos Animais (UIPA) de Itapetininga (SP) contou ao G1 sobre o resgate do cachorro que foi enterrado vivo às margens de uma rodovia, em Tatuí. Segundo a ONG que participou no atendimento ao animal, o cão apresentava corte profundo no pescoço e um quadro gravíssimo de desnutrição.

“O animal foi lançado para morte. Acreditamos que a pessoa que enterrou cachorro ali achou que ele já estivesse morto. Pensar que um ser humano enterrou um animal vivo é lamentável”, conta Fernanda Nery, presidente da UIPA.

O cachorro, de aproximadamente 6 anos de idade, foi encontrado por um casal de Itapetininga que transitava pela Rodovia Antônio Romano Schincariol, na tarde de domingo (12). Segundo o boletim de ocorrência, os moradores viram uma pessoa com uma enxada nas mãos, na altura do quilômetro 28, e pararam para verificar a situação.

Conforme o BO, o casal fez perguntas ao homem, mas ele colocou a enxada no porta-malas do carro e saiu rapidamente do local. Logo depois, os moradores encontraram um monte de terra com uma pequena parte da cabeça do cachorro, que agonizava, segundo a associação.

Antes de ser enterrado vivo em Itapetininga (SP), cachorro foi esfaqueado.  — Foto: União Protetora dos Animais de Itapetininga/ Divulgação
Antes de ser enterrado vivo em Itapetininga (SP), cachorro foi esfaqueado. — Foto: União Protetora dos Animais de Itapetininga/ Divulgação

Ainda de acordo com o registro policial, o casal cavou o buraco e resgatou o cão. Os moradores continuaram a viagem que faziam até a casa de parentes em Boituva e, na segunda-feira (13), levaram o animal até o Ambulatório Municipal Pet de Itapetininga.

Segundo a prefeitura, o cão da raça Dachshund (cachorro salsicha) recebeu cuidados como aplicação de soro, assepsia, sedação e curativo. Depois, em parceria com a UIPA, ele foi transferido para uma clínica em Botucatu para tratamento especializado.

Um boletim de ocorrência por maus-tratos foi registrado nesta terça-feira (14) na delegacia de Tatuí, e o caso será investigado pela Polícia Civil.

A prefeitura disse ainda que, como testemunhas do atendimento, os profissionais do Ambulatório Municipal Pet estão à disposição das autoridades competentes para colaborar nas investigações do caso.

Cachorro foi encontrado enterrado em Tatuí — Foto: União Protetora dos Animais de Itapetininga/ Divulgação
Cachorro foi encontrado enterrado em Tatuí — Foto: União Protetora dos Animais de Itapetininga/ Divulgação

Cachorro que foi enterrado vivo foi resgatado e recebeu atendimento veterinário  — Foto: União Protetora do Animais de Itapetininga/ Divulgação
Cachorro que foi enterrado vivo foi resgatado e recebeu atendimento veterinário — Foto: União Protetora do Animais de Itapetininga/ Divulgação

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.