30.1 C
Rio Branco
13 outubro 2021 8:35 pm

Funcionário desaparecido é achado quase 2 dias depois preso em elevador de supermercado, sem comer nem beber

A mãe do funcionário, que faz uso de remédios controlados, chegou a publicar pedido de ajuda para encontrá-lo nas redes sociais. Caso aconteceu em unidade do Carrefour em Santos, no litoral paulista.

POR G1

Última atualização em 27/09/2021 18:58

Um funcionário da rede Carrefour que estava desaparecido desde o último sábado (25), ao encerrar o expediente, foi encontrado preso dentro do elevador do supermercado na manhã desta segunda-feira (27). O supermercado funcionou no domingo (26) mas, mesmo assim, ninguém notou que ele estava preso dentro do equipamento. O rapaz ficou sem comer e sem beber durante todo o período.

Segundo apurado pelo g1, o funcionário, que trabalha há cerca de sete anos na unidade do Carrefour da Avenida Conselheiro Nébias em Santos, no litoral de São Paulo, estava desaparecido desde sábado (25) quando deveria ter voltado para casa após o trabalho.

No entanto, ele não deu notícias e os familiares passaram a divulgar imagens dele pedindo por informações de possíveis paradeiros por diversas páginas nas redes sociais. A mãe divulgou que o filho era usuário de remédios controlados e que nunca havia ficado fora de casa sem dar notícia antes.

O supermercado funcionou no domingo (26). Mesmo assim, o funcionário só foi localizado na manhã desta segunda-feira, no início do expediente dos funcionários do primeiro turno. Ele estava preso dentro do elevador, onde passou cerca de 36 horas aguardando para ser libertado.

A mãe não chegou a registrar boletim de ocorrência sobre o desaparecimento porque foi orientada a aguardar 24 horas do desaparecimento, já que o filho é maior de idade. Procurada pelo g1, ela preferiu não se manifestar sobre o assunto.

Supermercado

 

O Carrefour informou que o funcionário ficou preso em um elevador de carga que, por motivos desconhecidos, parou de funcionar. O equipamento fica em uma área com acesso restrito a funcionários e, por conta disso, seria pouco visitado no dia a dia do supermercado.

Uma investigação interna do supermercado apura qual o motivo do funcionário supostamente não ter pedido ajuda. Além disso, uma equipe de manutenção foi acionada e apura qual a causa do elevador ter deixado de funcionar.

O Carrefour disse, por nota, que o funcionário passa bem e se encontra em casa com a sua família, após ser atendido no hospital da cidade e fazer alguns exames. O supermercado disponibilizou uma assistente social para oferecer apoio psicológico ao funcionário e aos familiares mais próximos.

“Estamos junto aos familiares para prestar todo o suporte necessário, incluindo apoio psicológico. Ficamos consternados com o ocorrido e estamos apurando o fato internamente”, finalizou o mercado.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.