28.3 C
Rio Branco
21 outubro 2021 9:12 pm
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Homem é encontrado decapitado com sinais de tortura e bilhete ao lado; 4ª morte desde sábado na fronteira

Segundo o médico legista, vítima tinha sido morta pouco antes do corpo ter sido encontrado, em Pedro Juan Caballero, vizinha a Ponta Porã.

POR G1

Um homem foi encontrado morto no fim da tarde dessa segunda-feira (27), em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia vizinha à sul-mato-grossense Ponta Porã. Esta foi a quarta execução na região de fronteira entre Brasil e Paraguai, desde sábado (25). Ninguém foi preso.

Segundo Marcos Pietro, médico legista que atendeu à ocorrência, o corpo apresentava indícios de ter sido torturado poucas horas antes de ter sido jogado no local onde foi encontrado.

Ele tinha um corte profundo no peito e sem rigidez cadavérica. Não portava documentos pessoais e a suspeita é que seja brasileiro, pois não consta no sistema paraguaio cidadão com características físicas dele.

Junto ao corpo foi encontrado um bilhete escrito à mão: “Nois do Crime estamos deixando claro, que não iremos mais admitir covardias cometidas por esses Justiceiros seja lá quem for. ASS: CRIME”.

Homens foram executados na fronteira do Brasil com o Paraguai.  — Foto: Redes sociais/Reprodução
Homens foram executados na fronteira do Brasil com o Paraguai. — Foto: Redes sociais/Reprodução

4, desde sábado

Outros três homens já tinham sido executados na fronteira entre o Brasil e Paraguai em menos de 48 horas. Por ordem cronológica dos óbitos, Rógerio Laurete Buosi, de 26 anos, Jorge Ortega, 28, e o ex-vereador de Ponta Porã, Joanir Subtil Viana, 53, foram atingidos com 9 tiros, ao menos, cada um. A polícia investiga se há alguma ligação entre as três mortes.

Fronteira

Mortes com essas características já ocorreram no passado e mais recentemente na região, que é uma das mais violentas no estado, além de ser corredor para crimes como tráfico de armas e de drogas. Em vários casos, os suspeitos deixavam bilhetes assinados como suposto grupo de extermínio autointitulado justiceiros.

Entre as vítimas, Mateo Martínez Armoa, de 21 anos, e Anabel Centurion Mancuelo, de 22. O casal foi executado com mais de 47 tiros em uma choperia na cidade de Pedro Juan Caballero. (Assista ao vídeo acima e entenda o caso.) Horas antes do crime, os dois trocaram declarações de amor nas redes sociais (leia os posts aqui).

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.