22.3 C
Rio Branco
24 setembro 2021 4:24 am

Homenageado em programa do apresentador Rodrigo Faro é um dos acreanos aprovados na RenovaBR

O projeto Casa das Oportunidades ganhou repercussão nacional após veiculação em programas como Hora do Faro, da RecordTV e, Fantástico, da Rede Globo

POR MARIA FERNANDA ARIVAL, PARA CONTILNET

Última atualização em 06/09/2021 16:16

Assistente social por formação, Rafael Almeida é um dos acreanos selecionados para a nova turma de alunos da RenovaBR, escola de formação de novas lideranças políticas, que na última seleção contou com 12 mil participantes de todo Brasil. Além de idealizador do projeto Casa das Oportunidades, que atua em diversos bairros de Rio Branco, Rafael também foi candidato duas vezes na capital.

“Eu decidi me inscrever para adquirir mais conhecimentos sobre política e eu sei que a RenovaBR tem essa base para treinar as pessoas e formar esses grupos. Eu me candidatei em 2018 para deputado estadual, fui eleito com 3.477 votos, mas tive a minha candidatura impugnada por problemas com documentação. Em 2020, me candidatei para vereador e tive 1.496 votos. Sigo firme buscando conhecimentos”, explica Rafael.

De acordo com o assistente social, o processo foi muito rigoroso, extenso e intenso e afirma que quem está de fora não tem noção do quão difícil é. O processo seletivo conta com a participação dos inscritos em entrevistas, provas, formação de grupos de trabalho, além disso, a seleção não tem uma quantidade fixa por estado, portanto, os selecionados são aqueles que se enquadram nos critérios e tem perfil para participar da RenovaBR. No Acre, quatro inscritos foram selecionados.

“Eu já havia tentado uma seleção na RenovaBR em 2018, passei por várias etapas mas não fui selecionado. Todas as pessoas que têm uma consciência política, conhecem o nome e renome da RenovaBR. Quando eu soube da minha aprovação, foi uma emoção muito grande, uma gratidão por ter sido selecionado. Eu não desisti!”, conta Rafael sobre a aprovação.

Projeto social

O Projeto Casa das Oportunidades, com sede no bairro Cidade Nova, na capital acreana, promove oportunidades para toda população rio-branquense com as ações itinerantes, em parcerias com igrejas, associação de moradores e lideranças de bairros, e as diversas atividades oferecidas pela Organização Não Governamental (ONG). De acordo com Rafael, desde os 16 anos sempre esteve presente na área social, sendo prestativo com a vizinhança e percebeu, anos depois, que a demanda só crescia.

“Só cesta básica não faz diferença. Quando eu tinha 16 anos, a gente se mobilizava para ajudar os vizinhos, se era fome, a gente se juntava para dar cesta básica, se era luz, a gente se juntava para pagar a conta. Hoje o projeto não é para doar, é para acompanhar, por isso se chama Casa das Oportunidades, é para acolher, como uma casa mesmo, um lar”, explica Rafael.

As atividades oferecidas são escolinha de futebol, de basquete, capoeira, jiu-jitsu, taekwondo, teatro, grupo de idosos, grupo de mulheres, assessoria jurídica, atendimento oftalmológico, acompanhamento psicológico e festividades como arraial e dia das crianças. Além dessas atividades, o projeto também realiza o Cine Oportunidades, que ganhou notoriedade nacional em programas como ‘Hora do Faro’, ‘Fantástico’ e páginas como ‘Quebrando o Tabu’.

“Eu faço a minha parte para as pessoas mudarem de vida. O projeto já profissionalizou mais de 4 mil pessoas com cursos de parceiros como Sesc e Senac. Nosso objetivo é, também, manter as crianças longe da criminalidade e do uso de drogas, principalmente entre as pessoas com mais vulnerabilidade socioeconomica”, afirma o assistente social.

Fotos: arquivo pessoal

Escolinha de Futebol para meninos é uma das atividades oferecidas pela ONG. Foto: Arquivo Pessoal/Projeto Casa das Oportunidades

Cine Oportunidades em uma das noite de exibição de filme infantil na sede do Projeto. Foto: Arquivo Pessoal/Projeto Casa das Oportunidades

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.