33.3 C
Rio Branco
13 outubro 2021 12:00 pm

Morre Marcílio, o advogado que defendia os mais perigosos criminosos no Acre

Profissional do Direito defendia os mais perigosos criminosos, mas dizia que isso era dever e ofício

POR TIÃO MAIA, PARA CONTILNET

Última atualização em 30/09/2021 14:17

Faleceu em Rio Branco (AC), na tarde da última quarta-feira (29), o advogado Raimundo Sebastião de Souza, conhecido como “Marcilio”, de consequências de Acidente Vascular Cerebral (AVC). Seu corpo está sendo velado na sede da Ordem dos Advogados do Brasil/seção Acre (OAB/AC), na Cidade da Justiça, e será sepultado na tarde desta quinta-feira (30), no Cemitério Morada da Paz.

Acreano de Rio Branco, “Marcilio” era membro de uma das primeiras turmas da faculdade de Direito da Universidade Federal do Acre (Ufac). Durante mais de três décadas, atuou como um dos mais polêmicos criminalistas do Acre, muitas vezes chamado de “advogado do diabo”, por defender, quase sempre, traficantes e outros criminosos de longas fichas de crimes. Quando questionado sobre isso, respondia dizendo que defendia o direito e não o crime e que todo criminoso, por mais grave que seja seu crime, precisa de advogado. “Do contrário, não há Direito”, dizia.

Fazia pelo menos dois anos que o advogado estava em casa, acamado. Vítima de AVC, com várias sequelas, em 2019, ele sofreu um assalto na saída de uma agência bancária da Capital. Na luta com o assaltante, caiu, bateu a cabeça e nunca mais se recuperou totalmente, vindo a falecer na tarde de ontem.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.