33.3 C
Rio Branco
14 setembro 2021 12:42 pm

Nem todo reajuste de combustível é pela Petrobras, diz presidente da estatal

POR CNN BRASIL

Última atualização em 14/09/2021 12:42

Em defesa da política de preços da estatal, o presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna, afirmou que nem toda alteração no preço de combustíveis é resultado direto de atuações da empresa. Ele participa, nesta terça-feira (14), de audiência pública no plenário da Câmara dos Deputados para debater a situação da operação das usinas térmicas e o preço dos combustíveis

“Com relação à gasolina, a parte que corresponde a Petrobras é da ordem de R$ 2, considerando R$ 6/L. [..] A segunda parte do preço, corresponde a uma série de tributos, como ICMS, impostos federais, Cide, Pis, Cofins”, destacou.

Ainda segundo Silva e Luna, dos tributos que incidem no combustível, o ICMS afeta mais, uma vez que “impacta todos os outros”. “Qualquer item dessa equação que é modificada, gera uma aumento ou redução no preço. Então, Quando há flutuação no preço não significa que a Petrobras teve alteração no preço”, defendeu.

Na visão dele, a melhor maneira que a Petrobras pode contribuir com o Brasil é “ser uma empresa forte, poder fazer investimentos muito bem selecionados e ter uma firme governança”.

Nesta terça-feira, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse chegou a criticar a política de reajuste da estatal, enquanto falava dos choques consecutivos que impactam a inflação no Brasil. “A Petrobras repassa preços muito mais rápido do que ocorre em outros países”, afirmou em evento com o setor privado.

Leia mais em CNN Brasil, clicando AQUI.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.