23.3 C
Rio Branco
18 setembro 2021 4:45 am

No AC, casas de acolhimento recebem turnê nacional de teatro sobre bullying nas escolas

A abordagem é feita pelo grupo ArtPalco, do Tocantins, e financiada pela Lei de Incentivo à Cultura, que levará a peça para escolas das regiões Norte e Centro-Oeste.

POR RENATO MENEZES, PARA CONTILNET

Última atualização em 13/09/2021 10:12

Nesta segunda-feira (13), às 15h, o grupo de teatro ArtPalco protagonizará uma peça infanto-juvenil de tema “Bullying: Que Bicho é Esse?”. A turnê que, inicialmente, estava programada para passar pelas escolas públicas da capital, fará a apresentação nas casas de acolhimento doutora Maria Tapajós e Sol Nascente. O objetivo do evento, por sua vez, é de levar conscientização, entretenimento e diversão aos jovens .

A apresentação traz à tona, através do teatro, uma abordagem sobre o bullying nas escolas. A temática, por sua vez, é sobre um grupo de estudantes adolescentes que se reúnem para fazer uma palestra sobre o bullying por meio de uma peça. Durante o processo de desenvolvimento, os alunos descobrem que tais comportamentos que caracterizam à prática são mais comuns do que eles imaginam.

O diretor e dramaturgo do espetáculo, Luiz Navarro, disse que é importante que crianças e adolescentes cresçam sabendo respeitar as diferenças. “A criança ou adolescente que assiste à produção é levada a se colocar na posição de quem sofre bullying e/ou o pratica, instigando a uma reflexão contra a opressão social”, declarou.

Grupo apresenta peça nas regiões Norte e Centro-Oeste. Foto: Diostkan Lima

PÚBLICO-ALVO

A peça é destinada à faixa-etária de 10 a 15 anos e esta definição não foi à toa. O bullying costuma ser bastante corriqueiro durante esta fase, que compreende a pré-adolescência e adolescência. Segundo a atriz Tatiana Breve, proponente do projeto, é necessário que estas pessoas se conscientizem o quanto antes sobre os malefícios destes atos.

“É um período de desenvolvimento complexo, que naturalmente possui dificuldades comportamentais, pois a adolescência envolve diversas mudanças nos aspectos físicos, emocionais e sociais. Então, é urgente conscientizá-los contra essa prática agressiva”, falou.

Como a ideia é de levar uma mensagem aos adolescentes, a peça não dispõe de muitos equipamentos de som e iluminação justamente para que a temática chegue ao máximo de pessoas possíveis de forma rápida, fácil, acessível e eficaz.

“Sabemos que muitas escolas, principalmente as unidades públicas e/ou em maior situação de vulnerabilidade, não têm acesso ao teatro. Então, estruturamos todas as cenas para que sejam facilmente apresentadas em qualquer ambiente escolar”, pontuou George Henrique, coordenador do grupo ArtPalco.

Público-alvo compreende a faixa dos 10 a 15 anos. Foto: Diostkan Lima

SOBRE O GRUPO

Este espetáculo é fruto de um projeto intitulado “Vai Ter Teatro Na Escola”, que nasceu com o intuito de desenvolver estratégias que reduzam este tipo de violência no ambiente escolar. A turnê, que passará pelos estados de Mato Grosso e Tocantins, segue todos os protocolos de prevenção à Covid-19 e é executada por meio da Lei de Incentivo à Cultura, do Ministério da Cidadania e patrocínio do Atacadão.

Diversas produções do grupo já garantiram pelo Brasil afora recordes de público e bilheteria. Atualmente, o currículo do grupo conta com mais de 15 montagens. Inclusive, realizaram no último domingo (12), uma apresentação na Usina de Arte João Donato que abordou sobre hábitos alimentares.

Projeto é financiado pela Lei de Incentivo à Cultura e não dispõe de muitos equipamentos. Foto: Diostkan Lima

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.