29.3 C
Rio Branco
19 outubro 2021 12:41 pm

Polícia identifica assassinos de pastor da Transacreana

Crime ocorreu em abril; um dos envolvidos está preso, dois menores apreendidos e dois maiores estão sendo procurados

POR TIÃO MAIA, PARA CONTILNET

Última atualização em 27/09/2021 13:05

Está preso, desde o último domingo (26), um dos cinco envolvidos na morte do pastor Raimundo de Araújo Costa, de 62 anos, que também era colono na Estrada Transacreana e foi assassinado com um tiro na residência de propriedade invadida pelos bandidos na noite do dia oito de abril deste ano. A propriedade era localizada no quilômetro 70 da Transacreana, zona rural de Rio Branco. Os acusados do homicídio fizeram um arrastão e roubado diversos moradores desde o dia anterior ao homicídio.

O homem preso, que não teve a identidade revelada, foi localizado bo bairro Novo Horizonte, em Rio Branco. Com ele, também foram identificados dois menores como participantes do crime, os quais foram encaminhadas como apreendidos ao juizado de Menores e Adolescentes. Outros dois adultos já foram identificados e estão sendo procurados, com mandos de prisão preventiva decretados. “Eles serão presos. É questão de dias”, disse o delegado de polícia civil Eduardo santa Bárbara, da Delegacia de Capturas, Roubes e Extorsões (Decore).

A polícia já dispõe de informações de que os envolvidos nos rimes não são moradores da Transacreana. Eles moram em Rio Branco e foram á zona rural com o intuito de cometer os crimes.

A ação criminosa teria se estendido durante o dia e a noite de sexta-feia (8) de abril. Um motorista de aplicativo foi preso na entrada do Ramal Macarajuba, no km 68 da rodovia. A polícia conseguiu ainda recuperar alguns bens roubados durante o arrastão.

O pastor estava do lado de fora da casa e foi baleado. Ao perceber a ação dos bandidos, um dos filhos do colono fugiu para a mata e a mãe e a mulher dele ficaram trancadas dentro de casa.

Segundo a polícia, um grupo de criminosos fez 25 pessoas reféns em uma propriedade da Estrada Transacreana, na Rodovia AC-90. Os bandidos teriam levado motocicletas, dinheiro, roupas, gerador de energia, eletrodomésticos, rifle de pressão, celulares, roçadeiras e armas.

Três equipes da Polícia Militar (PM-AC) foram para a localidade e na entrada do Ramal Macarajuba encontraram o motorista de aplicativo parado. Ele tentou explicar o que fazia no local, mas aparentou nervosismo e desconversou. Diante da suspeita, a polícia deu voz de prisão e deixou uma equipe com ele.

O registro policial informa ainda que o local era de difícil acesso e parte do trajeto foi feito a pé pelos policiais. Após mais de um quilômetro de ramal, as equipes encontraram uma casa com 25 pessoas que foram feitas reféns desde às 16h de quinta-feira (8). A polícia teria sido informada do ocorrido por outros moradores da região.

Com a chegada das equipes, os criminosos fugiram para dentro da mata. O motorista de aplicativo confessou que ajudou os bandidos a levar os objetos roubados até o bairro Caladinho, na capital acreana.

A vida parece perigosa para os moradores da Transacreana. Além deste crime bárbaro da morte do partos, em janeiro de 2020, a Estrada Transacreana foi palco de uma chacina que vitimou seis pessoas. Na mesma noite, os moradores enfrentaram outros tipos ações de criminosos.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.