27.8 C
Rio Branco
14 outubro 2021 12:01 am

Polícia prende suspeito de ter matado mulher de 26 anos em Mâncio Lima

Genágila, de 26 anos, foi torturada antes de ser morta a mando do namorado, um chefe de facção preso no Juruá

POR TIÃO MAIA, PARA CONTILNET

Última atualização em 28/09/2021 14:49

O principal suspeito pelo assassinato da jovem Genágila Nascimento de Lima, encontrada morta, no último domingo (19), em Mâncio Lima, no Vale do Juruá, aos 26 anos de idade. O corpo trazia sinais de torturas, estava amarrado pelas mãos e sepultado numa cova rasa, sinais típicos, segundo a polícia, de execuções a mando dos chefes de facções. O suspeito da execução é Gleilson Souza Nascimento, o “Pico”, que foi preso nesta terça-feira (28).

A polícia trabalha coma hipótese de que a ordem para a execução da jovem partiu de dentro do presídio de Cruzeiro do Sul, “Emanuel Neri”, onde está preso um homem que seria namorado dela e estaria vivendo crises de ciúmes porque a moça estava disposta a romper o relacionamento.

A polícia começou a investigar o caso a partir das últimas imagens da moça em vida. Câmeras de segurança da vizinhança de sua casa, em Cruzeiro do Sul, mostram imagens da jovem saindo de casa em companhia de um rapaz, numa moto. Este rapaz seria o assassino identificado como “Pico”.

O corpo de Genágila foi achado enterrado dentro de uma cova rasa, na lama, no Ramal do Chaparral, em Mâncio Lima, cidade vizinha a Cruzeiro do Sul, após uma denúncia. A polícia confirmou que, antes de ser abatida, a vítima foi torturada.

O suspeito do assassinato passará a ser interrogado hoje à tarde. Informações de fontes da polícia revelaram que há pistas de que ele já admitiu ter cometido o crime.

Mais informações sobre o caso

O acusado pelo assassinato da jovem é detentor de uma extensa ficha criminal nas cidades de Rio Branco, Cruzeiro do Sul e Mâncio Lima, incurso nos crimes de estelionato, furto, ameaça estupro e homicídio.

O delegado José Obetânio disse que em poder do acusado, também foi apreendida a motocicleta da vítima. “Além dele, outras pessoas deverão ser presas a qualquer momento por envolvimento no crime”, disse o delegado José Obetânio.

Até o momento as investigações apontam que o homem foi contratado pelo valor R$ 70 mil para sequestrar e matar a jovem. Para concluir o trabalho, o criminoso contou com a ajuda de outras duas pessoas.

De acordo com a polícia, ao ser contratado para matar a Genalia, Pico teria contado com a ajuda de dois homens, que foram na sexta-feira (17). em um carro modelo Gol, sem placa, até a praça do Bradesco, em Cruzeiro do Sul.

No local, Pico teria dito a mulher que o presidiário “Bebezão”, namorado da vítima teria dito para entregar R$ 5 mil a ela, mas que o dinheiro estava na cidade de Mâncio Lima. Desta forma, Pico se dirigiu junto com a vítima para Mâncio Lima, sendo acompanhados pelos dois homens, que queriam ter a certeza se a jovem seria morta.

A investigação aponta que “Bebezão” suspeitava que a vítima estaria lhe traindo, sendo este o motivo do crime. Além da prisão de Gleison Nascimento, o delegado José Obetânio já representou também pela prisão preventiva de outro suspeito.

O preso já foi encaminhado para o presídio de Cruzeiro do Sul, estando à disposição do Poder Judiciário.

O preso foi encaminhado para o presídio de Cruzeiro do Sul. Foto: Cedida
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.