27.3 C
Rio Branco
21 setembro 2021 10:27 am

Servidores do Depasa participam de palestra sobre saúde mental

Campanha Setembro Amarelo trabalha a prevenção ao suicídio

POR ASCOM

Última atualização em 10/09/2021 17:10

Servidores do Departamento Estadual de Água e Saneamento do Acre (Depasa) participaram nesta sexta-feira, 10, de palestra sobre Saúde Mental. Realizada pelo governo do Estado do Acre, por meio do Depasa, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Núcleo de Apoio à Saúde da Família, a atividade faz parta da campanha Setembro Amarelo, que tem o objetivo de sensibilizar sobre a importância de prevenção ao suicídio.

“Vivemos dias em que precisamos estar mais próximos, nos importar com o outro, que muitas vezes precisa apenas de um bom dia, um abraço. Para salvar uma vida, não precisamos nem ser psicólogos, basta distribuirmos amor aonde formos,” disse a diretora-presidente do Depasa, Waleska Bezerra, ao dar as boas-vindas aos participantes.

Durante a palestra, a psicóloga do Nasf, Anabelle Freitas, ressaltou a importância de cuidar da saúde mental. “ É muito divulgada a saúde do corpo imas dificilmente se pensa na mente. Ainda mais nesse momento de pandemia, com pessoas que perderam entes queridos, estão de luto, ou que desenvolveram a doença como síndrome do pânico, depressão”, enfatizou a psicóloga ao lembrar a importância de estar alerta aos sinais que indicam doenças emocionais.

Para a assistente social da Divisão do Serviço Social do Depasa, Terezinha Pereira, saber identificar e lidar com as emoções, é fundamental: “Um dos objetivos aqui e lembrar o servidor que o que ele sente importa, lembrar também a necessidade de ele identificar seus sentimentos e buscar ajuda, para ter esclarecimento, acompanhamento, se for o caso”, completou.

Servidora do Depasa desde 2019, a engenheira agrônoma Christian Araújo, falou sobre importância da iniciativa para os trabalhadores: “ Nosso trabalho, às vezes é estressante, e quando a gente vai ver já está com muitos problemas emocionais. A palestra nos ajudou a identificar sintomas e procurar ajuda.”

A palestra sobre Saúde Mental foi a primeira de uma série de atividades voltadas aos trabalhadores do Depasa. “Nosso objetivo é estender a programação para os reservatórios, ETEs, ETAs, e também disponibilizar o material da campanha a todos os gerentes da unidades do Depasa nos 22 municípios do Acre,” informou Terezinha Pereira da Divisão do Serviço Social do Depasa

Onde buscar ajuda

No Brasil, a cada ano, são registrados cerca de 12 mil casos de suicídio. Em 96% dos casos há relação de transtornos mentais. Entre as principais doenças relacionadas está a depressão, seguida do transtorno bipolar e abuso de substâncias.

Em 2003, a Organização Mundial da Saúde instituiu o dia 10 de setembro Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio.

Aproveitando a data mundial. Em 2015, o Brasil aderiu à campanha Setembro Amarelo, com a proposta de associar a cor ao mês que marca o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio.

O projeto é um trabalho conjunto do Conselho Federal de Medicina (CFM) , Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) e Centro de Valorização da Vida (CVV). As ações mobilizam órgãos públicos, instituições privadas e organizações não governamentais em todo o país.

No Acre, as ações direcionada aos servidores do Depasa também orientou sobre onde buscar ajuda. “ Durante este mês de setembro as ações são intensificadas, mas este é um trabalho que realizamos todos os dias no Núcleo de Apoio à Saúde da Família, na Urap Cláudia Vitorino e outras unidades de atenção básica à saúde. Fazemos com uma equipe multiprofissional que dá suporte aos profissionais e também o suporte à comunidade em geral às pessoas que precisam desse tipo de atendimento.

Locais de atendimento

Centros de Atenção Psicossocial

Centro de Valorização da Vida – CVV telefone 188 ( Ligação gratuita), chat e e-mail. cvv.org.br

Nasf- Urap Cládia Vitorino

Nasf – Urap Roney Meireles

Nas- Policlinica y Barral e Barral

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.