33.3 C
Rio Branco
21 outubro 2021 1:59 pm

Sessão solene da Aleac é marcada por homenagens emocionantes à contribuição da Igreja Católica no Juruá

POR NANY DAMASCENO, DO CONTILNET

Última atualização em 30/09/2021 13:55

A Diocese de Cruzeiro do Sul foi fundada em 22 de maio de 1931 como Prelazia do Alto Juruá, pelo Papa Pio XI. A nova prelazia foi confiada aos Padres Espiritanos da Alemanha. No ano de 1935 recebeu seu primeiro Bispo, Dom Henrique Ritter com a missão de organizar a estrutura dessa nova prelazia.

Somente em 25 de junho de 1987 foi elevada a Diocese. Foram os missionários alemães os grandes responsáveis pelo desenvolvimento da cidade que hoje é a segunda maior do Acre. Eles superaram o isolamento da região e iniciaram a construção de vários prédios com arquitetura alemã. A Diocese hoje contempla 11 município sendo 8 no Acre e 3 no Amazonas.

E essa contribuição está sendo homenageada nesta quinta-feira (30) pela Assembleia Legislativa do Acre em uma sessão solene que ocorreu no Teatro dos Náuas.

Além da presença dos deputados, a sessão foi prestigiada por diversas autoridades locais, secretários, além do Ministério Público e da ex-primeira-dama do Acre, Beatriz Cameli. O evento teve início com apresentação dos hinos Nacional, Acreano e de Cruzeiro do Sul.

Para Dom Flávio Giovanele, bispo da Diocese se Cruzeiro do Sul, a homenagem é recebida com gratidão, já que é um reconhecimento ao trabalho desenvolvido nos últimos 90 anos.

Dom Flávio Giovanele, bispo da Diocese se Cruzeiro do Sul/ Foto: Jardy Lopes

“A Igreja Católica está presente aqui no Juruá mesmo antes da formação dos municípios, de forma esporádica, mas efetivamente completa 90 anos de muita contribuição a essa região e com grande alegria que recebemos essa homenagem”, destaca.

O prefeito Zequinha Lima (Progressistas) destacou que a história da Igreja Católica no Juruá se confunde com a da cidade de Cruzeiro do Sul.

“Uma justa homenagem da Aleac aqui para esse reconhecimento à Igreja Católica, obrigada por estarem aqui nessa sessão durante a programa do nosso aniversário de 117 anos de Cruzeiro do Sul. Quando se conta a história de Cruzeiro tem três pontos que não podemos deixar de registrar que são: a presença dos nordestinos, a contribuição do Sétimo Bec e da Igreja Católica, que tanto contribuiu e tem importantes parcerias com as gestões na área da educação e, principalmente social. Eu sou fruto desse trabalho, pois fui seminarista por 5 anos e tudo que sou hoje é por esse formação. Vivemos dias muito difíceis esse ano, quatro alagações assim que pegamos a Prefeitura e lá estava a Igreja Católica ajudando. Na pandemia, o primeiro ato que a Igreja Católica te dou dizer que fecharia as portas para proteger os fiéis. E vocês deputados, vão entrar para a história por ser a primeira Legislatura a trazer a Aleac aqui para nosso município”, destacou o prefeito.

Representando o Governo do Acre, o vice-governador Werles Rocha (PSL) participou da solenidade e parabenizou os deputados pela iniciativa da sessão solene.

Vice-governador, major Rocha/ Foto: Jardy Lopes

“Estou muito feliz em estar aqui representando o Governo nessa semana em uma justa homenagem a igreja católica que tem papel tão importante no nosso estado e de forma tão especial aqui no Juruá. É uma felicidade estar neste momento e fazer esse reconhecimento a essa pessoas”, destacou Rocha

Foram as irmã Maristas quem também contribuíram imensamente para a educação no Vale do Juruá, a educação Marista é considerada como responsável pelo desenvolvimento espiritual e educacional. Foi nas escolas lideradas pelo grupo que chegou ao Juruá em 1961, que muitos políticos importantes do Acre estudaram.

A Diocese também modificou a saúde na região do Vale do Juruá e outros municípios acreanos como Sena Madureira, quando as Irmãs de Nossa Senhora realizaram atendimentos em comunidades tão necessitadas. Representantes destas e outras ordens for homenageadas.

Veja as fotos do fotojornalista Jardy Lopes durante a sessão solene:

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.