25.3 C
Rio Branco
24 novembro 2021 11:56 pm

Acreanos curtindo lua de mel em Bonito-MS, aniversariantes, dicas e mais na coluna da Beth; confira

POR BETH PASSOS, PARA CONTILNET

Última atualização em 19/10/2021 21:23

Maria Rejane e Carlos Madureira curtiram a lua de mel em Bonito, no Mato do Grosso do Sul, apesar das chuvas deu para aproveitar bastante a diversidade de pássaros, especialmente, as araras.
Meu sobrinho-filho Bruno Resende nasceu exatamente no Dia das Crianças, dia também dedicado a Nossa Senhora Aparecida Padroeira do Brasil. Talvez por isso seja tão abençoado como são todas as crianças. Feliz aniversário meu amorzinho de quase dois metros. Que Deus realize todos os seus sonhos. Na foto comigo, a avó materna, minha rainha Maria dos Santos Ferreira, a mãe Arlene Resende e Valéria Carvalho.
Zildiléia Honorato com a filha Irene e o genro Ananias Souza, ladeada pela irmã Eleonora e o filho caçula Marcos em seu aniversário ocorrido dia 13 de outubro e comemorado em sua residência.
A professora de inglês Gildete Mourão feliz da vida com a chegada do ciclo novo dia 15. Ela sextou com categoria. Parabéns, querida!
Falou em sintonia já se pensa em Eli Barbosa e Ingrid Barbosa. Mãe e filha escolheram o Nordeste para merecido descanso antes da correria de fim de ano.
Se estivesse vivo, Cartola teria completado 113 anos no dia 11 de outubro. São dele as palavras para a Revista Manchete em 03 de dezembro de 1977: “Quem gosta de homenagem póstuma é estátua. Eu quero continuar vivo e brigando pela nossa música. Sinceramente, eu não acreditava que ainda viveria esse tempo de grande justiça que o povo brasileiro, apesar dos pesares, faz à música brasileira”.

Que bom que aproveitou tempos de ouro, grande Cartola, autor e marcante cantor da inesquecível música “As rosas não falam”.

Aneliz Alves com a mãe, Lourdes, e o pai, Eduardo Messias Alves, comemorando seus 13 aninhos.

E saiu mais um single de Anitta intitulado Faking Love, em parceria com a star do momento Saweetie, lançado dia 14. Belos corpos, coreografia baphônica e nova cirurgia facial, deixando a brasileira a cara da irmã perdida das Kardashians, não bateram o recorde de sua pupila Juliette no dia do seu lançamento como cantora. Vixe!!!

Ive Leão com o filhote Ítalo, no book dos três aninhos na festa da igreja, no Dias das Crianças.Depois de ser acusada de plágio no Brasil, a cantora inglesa Adele publicou a capa de seu novo disco “30”, e anunciou que o CD chega às plataformas no dia 19 de novembro. Junto com a capa do álbum, ela publicou uma carta para os fãs explicando todo o processo de criação das novas músicas e que está divorciada. Belíssima, mostrou seu poder batendo recorde no Sportify com a prévia do clipe e trecho do novo single “Easy On Me”.
A inspiração veio da nostalgia e memórias da infância para lançar a nova linha de cuidados pessoais. Cuide-se Bem e Bubbaloo se uniram para fazer os consumidores reviverem a parte mais divertida da vida. A goma de mascar icônica desde os anos 80, inspirou o cheirinho inconfundível de Bubbaloo tutti-frutti presente na nova linha O Boticário, e a textura em calda também aparece em produtos do lançamento, proporcionando uma rotina de cuidados ainda mais deliciosa.

O primeiro bubblegum com recheio lançado nos anos 80 marcou história e até hoje transita entre gerações, já que reúne fãs que vão de Millenials à Geração Z. A parceria entre O Boticário e Bubbaloo resgata a leveza e diversão para a rotina de cuidados diários, resgatando as memórias nostálgicas dos tempos de infância e adolescência. A nova linha tem um apelo fun e promete ser desejo imediato e gerar muita curiosidade.

A linha tem edição limitada e conta com um portfólio completo incluindo alguns dos itens preferidos dos lovers de Cuide-se Bem, loções hidratantes, sabonete líquido, body splash, sabonete em barra, creme de mãos e até um gloss labial de intense!

News

*Saiu no diário oficial da União a matriz curricular do novo ensino médio público. Quem é da área da educação já sabe disso faz tempo, mas precisamos falar com quem ainda não sabe. É tão absurdo, inaceitável, que consegue ser pior que o corte de 92% em ciências nas universidades.

Sabemos que uma boa escola particular hoje em dia chega a custar cerca de R$ 3.000,00, com planos de atividades e ciências em filosofia, ética, história, geografia, ciências políticas, música, artes, etc., naturalmente obrigatórias. Observa-se que no terceiro ano os alunos terão um ano letivo INTEIRO sem NENHUMA aula de ciências humanas ou de ciências da natureza. Tiraram tudo menos português e matemática. Chamam de Projeto de Vida, mas é um nome disfarçado para formar trabalhadores sem pensamento crítico. Ou seja, querem transformar a educação básica em uma fábrica de despolitização. Quem é a favor disso odeia crianças, odeia pobre e os quer sempre como serviçais.
Que belo outubro, época de celebração às crianças e professores!

*Enfim uma boa notícia sobre os brasileiros. A Academia Brasileira de Cinema e Artes Audiovisuais escolheu o longa ‘Deserto Particular‘, do diretor baiano Aly Muritiba, como representante do Brasil na categoria de “Melhor Filme Internacional” no Oscar 2022. A produção mostra a história de Daniel, um policial exemplar que tem a carreira e a honra em risco por causa de um erro que o afastou do trabalho. Mas logo ele parte em busca de uma paixão numa trama cheia de suspense e emoção.

*A Uber lançou uma nova modalidade de serviço em que o passageiro, por um custo em média 20% maior, “fura a fila” para conseguir o embarque mais rápido. Desde o dia 14 que a medida está valendo nas cidades de Campinas (SP), Curitiba (PR) e Belém (PA). E como desfavorece a população muito em breve será adotada em todo o país. Aguardem!

*99% das pessoas que morreram de Covid no último mês nos Estados Unidos, não tinham se vacinado. Morreram porque quiseram, pois, a vacina já estava disponível há meses para pessoas acima de 12 anos. Morreram porque não quiseram se vacinar.

*Quando alguém diz que tomou vacina mas pegou Covid, dá vontade de responder: – Poxa que bom que está vivo, aproveita essa chance e pare de ser um idiota, inútil, desinformando e incentivando outras pessoas não tomarem vacina.

*A pior lenda urbana é acreditar que vacina faz mal. Acho que até a loira do banheiro está de cabelo em pé de tão chocada com a ignorância dessa seita louca dos antivacinas. Muita burrice. Socorro Braselllll!!!

*A gente até tenta defender a questão da soberania do país, mas essa família do presidente não ajuda mesmo. A primeira dama Michelle Bolsonaro é tão patriota que se vacinou nos Estados Unidos. A própria primeira dama fazendo propaganda contra o Brasil. Chocada existo meu povo!

*O povo no Instagram atacando a Deolane Bezerra, viúva do Mc Kevin, falecido em maio deste ano, porque ela está frequentando festas, curtindo a vida e ganhando muito dinheiro. Pelo amor de Deus, o cara morreu no momento que a traía em uma grande orgia descomunal! Se fosse o contrário ninguém estaria atacando o viúvo. Mulher não tem um minuto de paz! Espero que ela fique milionária e seja inspiração para mulheres não chorarem por cafajestes. Muito menos por cafajestes mortos!

*As pessoas precisam parar de criticar as outras só por serem diferentes delas. Se você é vegetariano, não critique quem gosta de carnes. Se você gosta de correr, não critique quem não é chegado ao mundo fitness. Se você é acelerado, não critique quem é tranquilo. Se você quer viver até 99 anos, não critique quem quer viver até 66. Ninguém é pior por ter manias, defeitos ou qualidades diferentes das suas.

*E disse Martin Luther King: esta é nossa esperança. Esta é a fé com que regressarei para o Sul. Com esta fé nós poderemos cortar da montanha do desespero uma pedra de esperança. Com esta fé nós poderemos transformar as discórdias estridentes de nossa nação em uma bela sinfonia de fraternidade. Com esta fé nós poderemos trabalhar juntos, rezar juntos, lutar juntos, para ir encarcerar juntos, defender liberdade juntos, e quem sabe nós seremos um dia livre. Este será o dia, este será o dia quando todas as crianças de Deus poderão cantar com um novo significado.

Ai de ti, Brasil

Ai de ti, Brasil, eu te mandei o sinal, e não recebeste. Eu te avisei e me ignoraste, displicente e conivente com teus malfeitos e erros. Ai de ti, eu te analisei com fervor romântico durante os últimos 20 anos, e riste de mim.

Ai de ti, Brasil! Eu já vejo os sinais de tua perdição nos albores de uma tragédia anunciada para o presente do século XXI, que não terá mais futuro. Ai de ti, Brasil
– já vejo também as sarças de fogo onde queimarás para sempre! Ai de ti, Brasil, que não fizeste reforma alguma e que deixaste os corruptos usarem a democracia para destruí-la. Malditos os laranjas e as firmas sem porta.

Ai de ti, Miami, para onde fogem os ladrões que nadam em vossas piscinas em forma de vagina e corcoveiam em “jet skis”, gargalhando de impunidade.

Malditas as bermudas cor-de-rosa, barrigas arrogantes e carrões que valem o preço de uma escola. Maldita a cabeleira do Renan, os olhos cobiçosos de Cunha, malditas vós que ostentais cabelos acaju, gravatas de bolinhas e jaquetões cobertos de teflon, onde nada cola. Por que rezais em vossos templos, fariseus de Brasília? Acaso eu não conheço a multidão de vossos pecados???

Ai de vós, celebridades cafajestes, que viveis como se estivésseis na Corte de Luís XIV, entre bolsas Chanel, gargantilhas de pérola, tapetes de zebra e elefantes de prata. Portais em vosso peito diamantes em que se coagularam as lágrimas de mil meninas miseráveis. Ai de vós, pois os miseráveis se desentocarão, e seus trapos vão brilhar mais que vossos Rolex de ouro. Ai de ti, cascata de camarões!

Tu não viste o sinal, Brasil. Estás perdido e cego no meio da iniquidade dos partidos que te assolam e que contemplas com medo e tolerância?

Cingiram tua fronte com uma coroa de mentiras, e destas risadas ébrias e vãs no seio do Planalto. Ai de vós, intelectuais, porque tudo sabeis e nada denunciais, por medo ou vaidade. Ai de vós, acadêmicos que quereis manter a miséria “in vitro” para legitimar vossas teorias. Ai de vós, “bolivarianos” de galinheiro, que financiais países escrotos com juros baixos, mesmo sem grana para financiar reformas estruturais aqui dentro. Ai de ti, Brasil, porque os que se diziam a favor da moralidade desmancham hoje as tuas instituições, diante de nossos olhos impotentes. Ai de ti, que toleraste uma velha esquerda travestida de moderna. Malditos sejais, radicais de cervejaria, de enfermaria e de estrebaria – os bêbados, os loucos e os burros –, que vos queixais do país e tomais vossos chopinhos com “boa consciência”.

Ai de vós, “amantes do povo” – malditos os que usam esse falso “amor” para justificar suas apropriações indébitas e seus desfalques “revolucionários”.
Ai de vós, que dizeis que nada vistes e nada sabeis, com os crimes
explodindo em vossas caras.

Ai de ti, que ignoraste meus sinais de perigo e só agora descobriste que há cartéis de empresas que predam o dinheiro público, com a conivência do próprio poder. Malditas sejam as empresas-fantasma em terrenos baldios, que fazem viadutos no ar, pontes para o nada, esgotos a céu aberto e rapinam os mínimos picuás dos miseráveis.

Malditos os fundos de pensão intocáveis e intocados, com bilhões perdidos na bolsa, de propósito, para ocultar seus esbulhos e defraudações. Malditos também empresários das sombras. Malditos também os que acham que, quanto pior, melhor.
A grande punição está a caminho.

Ai de ti, Brasil, pois, acreditaste em no narcisismo deslumbrado de um demagogo que renegou tudo que falava antes, que destruiu a herança bendita que recebeu e que se esconde nas crises, para voltar um dia como “pai da pátria”. Maldito esse homem nefasto, que te fez andar de marcha à ré.

Ai de ti Brasil, porque sempre te achaste à beira do abismo ou que tua vaca fora para o brejo. Esse pessimismo endêmico é uma armadilha em que caíste e que te paralisa, como disse alguém: és um país “com anestesia, mas sem cirurgia”.

Ai de vós, advogados do diabo que conseguis liminares em chicanas que liberam criminosos ricos e apodrecem pobres pretos na boca do boi de nossas prisões. Maldita seja a crapulosa legislação que vos protege há quatro séculos. Malditos os compradiços juízes, repulsivos desembargadores, vendilhões de sentenças para proteger sórdidos interesses políticos.
Malditos sejam os que levam dólares nas meias e nas cuecas e mais ainda aqueles que levam os dólares para as Bahamas. Ai de vós! A ira de Deus não vai tardar.

Sei que não adianta vos amaldiçoar, pois nunca mudareis a não ser pela morte, guerra ou catástrofe social que pode estar mais perto do que pensais, mas, mesmo assim, vos amaldiçoo.

Ai de ti, Brasil!

Já vejo as torres brancas de Brasília apontando sobre o mar de lama que inundará o Cerrado. Já vejo São Paulo invadida pelas periferias, que cobrarão pedágio sobre vossas Mercedes. Escondidos atrás de cercas elétricas ou fugindo para Paris, vereis então o que fizestes com o país, com vossa persistente falta de vergonha. Malditos sejais, ó mentirosos, vigaristas, intrujões, tartufos e embusteiros! Que a peste negra vos cubra de feridas, que vossas línguas mentirosas sequem e que água alguma vos dessedente.
Ai de ti, Brasil, o dia final se aproxima.

Se vossos canalhas prevalecerem, virá a hidra de sete cabeças e dez chifres em cada cabeça e voltará o dragão da Inflação. E a prostituta do Atraso virá montada nele, segurando uma taça cheia de abominações. E ela estará bêbada com o sangue dos pobres, e em sua testa estará escrito: “Mãe de todas as meretrizes e mãe de todos os ladrões que paralisam nosso país”. Ai de ti, Brasil! Canta tua última canção na boquinha da garrafa.

ARNALDO JABOR

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.