22.3 C
Rio Branco
6 dezembro 2021 4:10 am

Acusado de assédio sexual e moral contra servidoras, diretor do Hosmac é exonerado do cargo

POR NANY DAMASCENO, DO CONTILNET

Última atualização em 21/10/2021 06:33

O gerente-geral do Hospital de Saúde mental do Acre (Hosmac), Halisson Oliveira, foi exonerado do cargo nesta quinta-feira (21). O decreto com sua exoneração está publicado no Diário Oficial do Estado (DOE).

Oliveira é acusado de assédio sexual e moral contra servidores da unidade de saúde de Rio Branco. As denúncias vieram à tona em meados de agosto e foram expostas pelo vereador e presidente do Sindicato de Profissionais de Saúde (Sintesac), Adailton Cruz.

“Denúncias, inclusive, de que estariam ocorrendo atos sexuais dentro da sala da direção daquela unidade. Nós vamos encaminhar a denúncia à Secretaria de Saúde e ao Ministério Público, não sei se e verdade, mas é algo muito grave”, disse na época.

Recentemente, o caso foi levado ao conhecimento do Ministério Público do Acre pela comissão de Mulheres da Câmara de Vereadores de Rio Branco que também formalizam denúncia contra o gestor na Secretaria de Saúde do Estado.

Ao ContilNet, na época, Halisson Oliveira negou todas as acusações e confirmou que, de fato, estava namorando uma servidora do hospital e sua subordinada, a qual seria de fato ex-mulher do policial penal. “Mas isso não tem nada a ver com o trabalho. É minha vida privada, do portão para fora. Aqui dentro, nos tratamos profissionalmente”, disse o diretor.

Segundo ele, as denúncias fazem parte de ataques de servidores incomodados com as mudanças que ele vem implementando na instituição. “Mudamos a rotina do hospital e isso tem incomodado algumas pessoas. Eu estou de consciência tranquila”.

Para assumir o cargo deixado por Halisson Oliveira na unidade, o Governo nomeou Caroline Perpétuo.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.