34.4 C
Rio Branco
13 outubro 2021 8:07 pm

Acusados de matar adolescentes barbaramente no Segundo Distrito de Sena serão julgados dia 14

POR EDINALDO GOMES, DO CONTILNET

Última atualização em 06/10/2021 16:02

A justiça de Sena Madureira confirmou para o dia 14 deste mês o julgamento dos acusados nas mortes dos adolescentes Amanda Paiva Cavalcante, 14 anos e Tauã Araújo de Oliveira, 16 anos.

Ao menos 4 infratores estarão sentados no banco dos réus para responder pelo duplo homicídio. São eles: Leonardo de Albuquerque Carvalho, conhecido como “cará”, Antônio Fagundes Souza de Mendonça, Juscelino da Silva Jesus, o “Farinha” e Rodrigo Silva Costa, o “De menor”.

De acordo com o Ministério Público, as mortes dos adolescentes ocorreram no dia 20 de dezembro de 2019, por volta das 22 horas, no matagal do Beco do Bigode, Bairro Niterói (Segundo Distrito). Amanda e Tauã tinham ido participar de uma espécie de confraternização no Segundo Distrito e por desconfiarem de que algo poderia acontecer já vinham retornando para o primeiro distrito da cidade. Quando estavam dentro da catraia para atravessar o rio Iaco, eles foram abordados por uma moça e convencidos a retornar pra festa.

Os corpos das vítimas foram desovados dentro da mata e encontrados dias depois.

Dois são condenados por organização criminosa e ocultação de cadáver

Em julgamento feito pelo Dr. Fábio Farias, juiz de Direto da Comarca de Sena Madureira, Jairo Silva de Almeida e Rinaldo Reis Vasconcelos foram condenados. Os dois teriam ocultado os cadáveres em uma cova rasa. Receberam cada um, 12 anos e 02 meses de prisão, além do pagamento de 602 dias-multa. Na decisão, ficou estipulado que os mesmos irão cumprir as penas em regime inicialmente fechado.

Ao fazer a dosimetria da pena referente ao crime de ocultação de cadáver, o juiz Fábio Farias considerou: “Motivo: Repugnante, posto que o crime foi praticado com vistas a prejudicar e mascarar o crime de duplo homicídio”.
Jairo e Rinaldo foram os primeiros a serem condenados com relação ao duplo homicídio dos adolescentes que ocorreu em dezembro do ano passado no Bairro Segundo Distrito.

Oriundos do primeiro distrito da cidade, Amanda Paiva e Tauã Oliveira foram mortos no Bairro Segundo Distrito, em dezembro de 2019. Na data do ocorrido, eles teriam ido participar uma confraternização e foram assassinados barbaramente porque ‘supostamente’ integravam uma facção rival a dos acusados, fato este que não foi comprovado pela Polícia.

Seus corpos foram enterrados em uma região de mata fechada do Segundo Distrito, sendo encontrados dias depois em face de um exímio trabalho da Polícia Militar.

Com a prisão dos acusados, o juiz Fábio Farias vem adotando todas as medidas necessárias no sentido de dar celeridade ao processo e, por consequência, uma resposta à sociedade.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.