30.3 C
Rio Branco
14 outubro 2021 9:42 am

Câmara Municipal de Rio Branco acena para criação de Procuradoria Especial da Mulher

POR NANY DAMASCENO, DO CONTILNET

Última atualização em 14/10/2021 09:42

Um projeto de resolução apresentado pela vereadora Lene Petecão (PSD) na semana passada pode criar em breve a Procuradoria Especial da Mulher na Câmara Municipal de Rio Banco, que deverá ser um órgão autônomo, de combate à violência e à discriminação, responsável por receber, analisar e encaminhar denúncias, dentre outras funções.

Para tratar sobre o tema, ocorreu na manhã desta quinta-feira (14), uma audiência pública com a presença da vice-presidente da Associação Brasileira de Mulheres Jurídica, Socorro Rodrigues, que destacou a importância da criação da procuradoria. “Embora venha tardia, ela vem e vem em um bom tempo pois sempre é tempo de reconhecer a importância e quando homens e mulheres dão as mãos e lutam pela mesma causa, faz um parlamento forte e com que tantos problemas se tornem pequenos pois há uma união de esforços. Gostaria de ver este plenário com mais mulheres, mas consigo ver aqui homens sensíveis à causas das mulheres”, destacou.

O projeto que deve permitir a criação foi entregue à mesa diretora pela presidente da Comissão das Mulheres na Câmara Municipal, Lene Petecão, que pediu ajuda dos colegas parlamentares para a criação da procuradoria.

“A pandemia veio e colocou na gaveta, mas agora vamos tirar e com apoio de todos, vamos criar essa procuradoria que já existe na maioria dos municípios do país e já estou conversando com mulheres em outros municípios para a criação também nestes lugares”, enfatizou.

O presidente do parlamento mirim, vereador N Lima (Progressistas), garantiu que vai facilitar a criação. “A valorização das mulheres já acontece em nossa legislatura e não haverá nenhum impedimento para esta criação”.

Segundo a vereadora Michelle Melo (PDT), que convocou a tribuna popular para discutir o tema, mulheres precisam de igualdade e o nível de participação de mulheres na política é um forte indicador de democracia.

“Se há um equilíbrio de mulheres e homens no parlamento, mais sabemos que há um mercado de trabalho para mulheres e uma valorização delas em casa, no setor público e aqui no parlamento é reflexo da realidade do que enfrentamos em outros campos: somos minorias”.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.