23.3 C
Rio Branco
25 novembro 2021 5:10 am
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Dirigente do PSB diz que partido de Jenilson tem se aproximado do PSD de Petecão

POR THIAGO CABRAL, DO CONTILNET

Alisou

Em sessão solene que homenageou os trabalhadores da Saúde que atuaram na linha de frente da pandemia, realizada na Aleac nesta quarta (27), o deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) elogiou o governador Gladson Cameli (PP) por não ter embarcado no negacionismo defendido pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). “Desde o primeiro dia em que decretamos estado de calamidade pública, eu realcei sempre, que foi o maior acerto do governo do Acre, foi não embarcar na canoa furada do negacionismo. Onde se subestimou a pandemia, os óbitos se multiplicaram. Esse foi o grande acerto”, disse.

E depois bateu

Apesar do elogio na condução da pandemia, Edvaldo também teceu críticas ao governador. “Por outro lado, não podemos tapar o sol com a peneira porque tem um débito entre o poder público com os principais personagens do SUS, que são os trabalhadores. Foi uma polêmica muito grande para criar o Auxílio Temporário de Saúde. A extensão do benefício foi restrita. No momento mais delicado, no momento mais agudo da pandemia, no ápice da segunda onda, o benefício foi retirado. Era pequeno, mas foi retirado. Foi retirado em novembro, houve uma gritaria, voltou em dezembro. Depois faltou em janeiro, fevereiro, março, abril… e só voltou em julho, quando foi restituído”, reclamou.

Novinho em folha

O governador Gladson Cameli inaugurou na manhã de hoje a reforma do prédio do Palácio das Secretarias, situado na Av. Getúlio Vargas, na região central de Rio Branco. O prédio, que passou por revitalização total, teve além da sua fachada alterada, muita mudança também no espaço interno, como novas instalações elétricas e reforço na estrutura.

Reajuste

Durante a reinauguração do edifício, que teve bolo, banda e bastante gente, o governador voltou a afirmar que vai reajustar o salário de todos os servidores estaduais. De acordo com Cameli, as equipes econômica e de planejamento estão trabalhando juntas para estudar como farão pra fazer valer a promessa.

Tudo aberto

Um diretor do PSB no estado disse à coluna que apesar do partido estar focado no nome do deputado Jenilson Leite para a disputa do Governo do Acre, o cenário para as eleições ainda está muito aberto. “A única certeza é que estamos trabalhando muito. Estamos trabalhando desde o início do ano, no estado inteiro”, disse.

Conversando

Outra confissão do dirigente é que, apesar da candidatura majoritária, o partido não descarta uma aliança com o senador Sérgio Petecão (PSD). “A nível majoritário, há muita movimentação, principalmente com PSD do Petecão”.

Podcast

Enquanto a situação não define, Jenilson tem colocado o bloco no rua com vontade. Ontem mesmo o deputado deu uma entrevista ao portal Yaconews, de Sena Madureira, no programa Resenha Podcast. Na entrevista, o parlamentar falou sobre diversos assuntos, e principalmente sobre os problemas que enxerga no governo atual e as soluções que pretende trazer. Para o deputado, o Estado do Acre precisa sair da economia do contracheque e investir mais no setor produtivo, conciliando a ideia de crescimento econômico com o desenvolvimento.

A vez do leitor

Um leitor da Pimenta no Reino enviou para este colunista alguns questionamentos sobre o que ele considera uma verdadeira farra com o dinheiro público. “É impressionante ver pessoas que até ontem não tinham um ‘pau para dar num gato’ construindo mansões em condomínios de luxo, e em outros locais nobres de Rio Branco. MP e Cameli precisam investigar isso, pois são funcionários que ganham salários médios, mas ocupam cargos estratégicos”, denunciou.

Mais queixas

“Outra coisa que chama atenção: a aquisição de carros caríssimos por pessoas que também não ganham um grande salário. Ganharam na loteria ou receberam uma grande herança?”, questionou o sagaz leitor.

Contato 📧 [email protected]

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.