24.3 C
Rio Branco
26 novembro 2021 3:05 am

Família não respeitou último desejo de transexual, diz amiga

Uma amiga da travesti Alana, enterrada com terno e bigode, disse que o desejo era que ela fosse 'enterrada como ela é'

POR DOL

Última atualização em 16/10/2021 20:12

Em entrevista ao jornal O Globo, uma amiga da travesti Alana, que foi enterrada de terno e bigode, disse que a família não respeitou o desejo da trans. Segundo ela, uma maneira totalmente diferente do gênero que assumiu em vida.

“O que ela mais me pedia, mesmo antes de falecer ou de chegar a ir ao hospital, era para que eu cuidasse para que ela fosse enterrada como ela é, e não foi o que aconteceu”, disse a amiga, que também é uma mulher trans.

Enterrada na última segunda-feira (11), em Aracaju, Sergipe, o caso revoltou a comunidade LGBTQIA+. Alana tinha 30 anos e estava com complicações de uma doença que atingiu os pulmões.

O fato da família ter feito o funeral com o corpo de Alana como um homem cisgênero foi até compartilhado pela vereadora Linda Brasil (PSol), que se posicionou sobre o assunto.

Indignada, a vereadora escreveu no Twitter que “não é porque é da família que há legitimidade para praticar transfobia deliberadamente”.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.
Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!