24.3 C
Rio Branco
25 novembro 2021 2:56 am

Moisés Diniz e Roberto Duarte trocam farpas nas redes sociais; ‘Debate de baixaria’

POR TIÃO MAIA, PARA CONTILNET

Última atualização em 26/10/2021 14:22

A mais nova contenda envolvendo personagens da política local e que vem ocorrendo em praça pública, com direito a todas às baixarias que este tipo de comportamento tem direito, envolve o deputado estadual Roberto Duarte (MDB) e o ex-deputado Moisés Diniz (Solidariedade), secretário-adjunto de Educação e assessor político e institucional do govenador Gladson Cameli. Os dois vêm batendo boca através das redes sociais.

Tudo começou na segunda-feira (25), quando o líder do MDB na Assembleia, em entrevista a um site local, disse, entre outras coisas, que, no futuro, Moisés Diniz faria os mesmos ataques a Gladson Cameli que vem fazendo à Frente Popular do Acre (FPA), coligação encabeçada pelo PT e o PCdoB da qual o ex-deputado fez parte e foi até líder de seus governos. Duarte também disse que, num eventual governo dele, Moisés Diniz não seria aproveitado. O ex-deputado, como é do seu estilo, não deu calado por respostas.

Certo de que os adversários de Gladson Cameli tentam desqualificar àqueles que defendem o governador, Moises Diniz também foi às suas redes sociais e soltou a matilha de cães verbais contra emedebista. “Primeiro, gostaria de dizer ao deputado Roberto Duarte, de que não há previsão de eu servir a um governo dele. Ainda está muito longe de chegar esse tempo”, alfinetou. “Segundo, que eu tenho lado, não fico com essa estorinha de político independente: que bate no Governador e o seu partido tem cargos no governo. Quem disse que esses cargos não vão lhe apoiar na eleição? Esse partido cresce com as estruturas do governo e aumenta o fundo eleitoral. O senhor não vai usar o fundo eleitoral? Coerência tem que ser irrestrita. Eu prefiro a coerência do Flaviano”, acrescentou.

Diniz também afirmou: “Terceiro, não trabalho com futurologia. Sou Gladson e não adianta ficar com ciúmes. O que serei no futuro é um problema meu, não cabe a nenhum político ficar lendo cartas”. “Por último, vou manter meu respeito ao deputado Roberto Duarte. Ele sabe que as críticas que faço à frente popular são políticas e respeitosas. Continuo tendo amigos lá, como tinha amigos na oposição, quando eu era da FPA”, disse.

“Por fim”, acrescentou o ex-deputado, “vá cuidar dos problemas do Acre. O senhor foi eleito pra isso. Tem mandato. Eu sou um simples assessor. Não desça as escadarias do seu palácio pra debater com o humilde professor, que nem “verba indenizatória” tem.

Ao ContilNet, o deputado Roberto Duarte (MDB) afirmou que ‘não irá entrar em um debate de baixaria’.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.