23.9 C
Rio Branco
24 novembro 2021 9:13 pm

Pecuarista preso na Operação Fake Bois expunha animais de luxo em programa de TV

Boiada chegou a aparecer em programa de TV como gado de excelente qualidade

POR TIÃO MAIA, PARA CONTILNET

Última atualização em 21/10/2021 19:42

Uma semana antes de ser preso pela Polícia Civil na última segunda-feira (18), na quinta fase da “Operação Fake Boi”, batizada de “A Queda do Peão”, o principal implicado no caso, o pecuarista Guilherme Salmazo, preso em uma fazenda no município de Senador Guimard, teve a qualidade de seus animais elogiada no programa “Giro do Boi”. O programa “O Giro do Boi” é uma plataforma de comunicação (TV e Internet) cujo objetivo é apoiar o pecuarista brasileiro.

“Conheça os lotes que foram atração do Giro pelo Brasil desta quinta-feira, 07/10. Os animais foram enviados por fazendas no Acre e em São Paulo. Essa boiada veio de semiconfinamento e depois ficou 78 dias fechada, confinada. Ela passou de 21 arroba […] Bruta de boa!”, destacou o gerente de Friboi em Rio Branco, Alcides Teixeira.

“Era gado engordado com os recursos da sonegação”, disse um pecuarista que apoia as ações da polícia no combate aos crimes com a venda de animais sem o devido pagamento de impostos, um prejuízo superior a R$ 2,5 milhões aos cofres públicos. O pecuarista está preso e teve bens apreendidos, como automóveis de luxo e de transporte de gado. Os veículos apreendidos seriam suficientes para pagar o prejuízo sofrido pelo Estado na transação ilegal.

A operação foi chamada de “A Queda do peão” porque se descobriu que o principal implicado usava a identidade de um empregado da fazenda para executar as operações irregulares.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.