22.7 C
Rio Branco
30 novembro 2021 3:36 am

Vídeo: Flávio gargalha ao imitar reação de Bolsonaro sobre acusações da CPI da Covid: ‘Piada de muito mau gosto’

POR O GLOBO

Última atualização em 20/10/2021 12:30

O senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) afirmou nesta quarta-feira que as acusações da CPI da Covid feitas ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) são “piada de muito mau gosto” e imitou a risada do pai para mostrar como ele reage aos crimes imputados pelo relatório da comissão.

Questionado por jornalistas sobre como o presidente vai receber o conteúdo do relatório final — que sugere o indiciamento de Bolsonaro por dez crimes cometidos no âmbito da pandemia —, Flávio respondeu:

— Ele receberia da seguinte forma. Conhece aquela gargalhada dele? Ha ha ha. Não tem o que fazer de diferente disso. É uma piada de muito mau gosto — disse o parlamentar. — É um relatório inconstitucional. Não há nada que se aproveite. E ele (Renan Calheiros) prestou um grande desserviço à população — acrescentou.

A versão final do relatório que será lida hoje na CPI recomenda o indiciamento do presidente Jair Bolsonaro e de outras 65 pessoas. Pelo texto acordado entre parlamentares do grupo majoritário ‘G7’, Bolsonaro terá sugestão de indiciamento por dez possíveis delitos, entre eles epidemia com resultado de morte e crimes contra a humanidade, nas modalidades extermínio, perseguição e outros atos desumanos. É a primeira vez na história que uma comissão parlamentar aponta uma lista de crimes tão extensa atribuídos a um presidente da República.

“Esta CPI identifica o Presidente da República Jair Messias Bolsonaro como o responsável máximo por atos e omissões intencionais que submeteram os indígenas a condições de vida, tais como a privação do acesso a alimentos ou medicamentos, com vista a causar a destruição dessa parte da população, que configuram atos de extermínio, além de privação intencional e grave de direitos fundamentais em violação do direito internacional, por motivos relacionados com a identidade do grupo ou da coletividade em causa, que configura atos de perseguição”, diz trecho do documento.

Assista o vídeo e leia mais em O Globo, clicando AQUI.

 

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.
Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!