27.3 C
Rio Branco
25 novembro 2021 9:25 am

Acreana denuncia violência obstétrica após morte de bebê e caso vai parar no Ministério Público

O titular determinou que a Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre) entre em contato com a genitora do bebê falecido

POR EVERTON DAMASCENO, DO CONTILNET

Última atualização em 17/11/2021 11:02

A acreana Thallyta Karollyne Filgueiras Rodrigues procurou o Ministério Público do Acre (MPAC) para denunciar que foi vítima de violência obstétrica no Hospital Regional Wildy Viana, em Brasileia, onde foi atendida.

O bebê que estava esperando não resistiu e faleceu após o parto.

Na edição do Diário Eletrônico do órgão desta quarta-feira (17), o promotor Juleandro Martins de Oliveira abriu um procedimento administrativo para acompanhar o caso.

O titular determinou que a Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre) entre em contato com a genitora do bebê falecido para que apresente certidão de óbito e assine termo de autorização para acesso aos prontuários médicos.

O MPAC pede também que o Hospital da Criança, onde o bebê foi atendido, apresente o prontuário médico.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.