30.3 C
Rio Branco
24 novembro 2021 3:19 pm

Concurso PF agente administrativo: veja detalhes do último edital

No concurso PF agente administrativo, ultimo edital é a principal base. Por isso, veja os principais detlahes de como foi a seleção de 2013.

POR FOLHA DIRIGIDA

Última atualização em 11/11/2021 09:50

Você deseja ingressar na Polícia Federal, na área de apoio, mas não sabe por onde começar a estudar? Por exemplo, no concurso PF agente administrativo, último edital é a melhor base para se preparar?

A resposta é sim. Nesses casos, é sempre bom estar por dentro de tudo o que aconteceu na seleção anterior. Muita das vezes ela serve de referência para quem deseja se antecipar e conquistar uma das vagas.

Pensando nisso, essa matéria foi feita especialmente para você que deseja fazer o concurso PF agente administrativo e quer saber tudo sobre o último edital.

Concurso PF agente administrativo: quando foi o último edital?

O último concurso PF da área de apoio, mais especificamente para o cargo de agente administrativo, foi publicado em 21 de novembro de 2013. Ou seja, já fazem quase oito anos dessa seleção.

O edital foi divulgado pelo Cebraspe , na época ainda como Cespe/UnB.

Pelo fato do edital ter saído nos últimos dias de 2013, as etapas só foram realizadas em 2014.

Qual foi o período de inscrição e taxa?

Os candidatos puderam se candidatar, pela internet, das 10h do dia 1º de dezembro até as 23h59 do dia 23, também de dezembro. Ou seja, o prazo foi encerrado bem pertinho do Natal.

Tanto o prazo início quanto o de termino de inscrição respeitavam o horário de Brasília. As taxas foram:

  • R$60 para o agente administrativo;
  • R$70 para os demais cargos, de nível superior.

Quantas vagas foram oferecidas?

Naquele edital, foram ofertadas 566 vagas, sendo que dessas 534 eram destinadas ao cargo de agente administrativo, de nível médio.

As demais foram distribuídas para carreiras de nível superior, sendo elas: engenheiro, assistente social, contador, administrador, psicólogo e arquivista

No caso do agente administrativo, as oportunidades foram distribuídas para todos os estados, incluindo o Distrito Federal – que foi o de maior demanda, sendo 274 vagas somente para o DF.

O que foi preciso para concorrer?

No caso do agente administrativo, apenas o nível médio. A carreira anão exigia (e continua sem exigir) qualquer outro requisito de formação, curso, experiência ou registro em conselho.

Além disso, os requisito básicos de todo concurso são:

  • ter sido aprovado no concurso público;
  • ter a nacionalidade brasileira ou portuguesa e, no caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento do gozo dos direitos políticos, nos termos do § 1º do artigo 12 da Constituição Federal;
  • estar em gozo dos direitos políticos;
  • estar quite com as obrigações militares, em caso de candidato do sexo masculino;
  • estar quite com as obrigações eleitorais;
  • possuir os requisitos exigidos para o exercício do cargo;
  • ter idade mínima de dezoito anos completos na data da posse;
  • ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo;
  • firmar declaração de não estar cumprindo sanção por inidoneidade, aplicada por qualquer órgão público e(ou) entidade da esfera federal, estadual e (ou) municipal;
  • o candidato deverá declarar, na solicitação de inscrição, que tem ciência e aceita que, caso aprovado, deverá entregar os documentos comprobatórios dos requisitos exigidos para o cargo por ocasião da posse;
  • cumprir as determinações deste edital.

Qual era o salário?

Naquele edital, a remuneração do agente administrativo era de R$3.316,77, somada por:

  • vencimento básico de R$ 2.043,17
  • valor mínimo da GDATPF de R$ 1.273,60, sendo o valor da GDATPF variável de R$ 1.273,60 a R$ 1.592,00, dependendo da avaliação de desempenho do servidor.

Atualmente, a carreira tem ganho de R$4.710,76, inicialmente.

Qual era a jornada de trabalho?

O edital trouxe que o agente administrativo atuaria em regime de 40 horas semanais.

Quais foram as etapas de seleção?

Embora seja um cargo da Polícia Federal, o agente administrativo não tem muitas etapas de seleção como as carreiras policiais. O candidato costuma ser avaliado apenas por provas objetivas.

A etapa tem caráter eliminatório e classificatório. Em 2013, foi aplicada à tarde e com quatro horas de duração.

Quantas questões foram cobradas?

Na prova objetiva do agente administrativo, foram cobradas 120 questões, sendo:

  • 50 de Conhecimentos Básicos; e
  • 70 de Conhecimentos Específicos.

Quais foram as disciplinas cobradas para o agente administrativo?

As disciplinas foram divididas em Básicas e Específicas, sendo:

Conhecimentos Básicos

  • Língua Portuguesa
  • Noções de Informática
  • Raciocínio Lógico
  • Atualidades
  • Noções de Direito Administrativo
  • Noções de Direito Constitucional

Conhecimentos Específicos

  • Noções de Administração Pública
  • Noções de Administração Financeira e Orçamentária
  • Noções de Administração de Recursos Materiais
  • Arquivologia
  • Legislação Aplicada à Polícia Federal

O que foi preciso para ser aprovado?

Cada questão da prova valeu 1,0 ponto, ou seja, no total, o candidato poderia alcanaçar no máximo 120 pontos se gabaritasse a prova.

O edital trouxe que seria reprovado aquele:

  • obtivesse nota inferior a 10,00 pontos na prova objetiva de Conhecimentos Básicos
  • obtivesse nota inferior a 21,00 pontos na prova objetiva de Conhecimentos Específicos
  • obtivesse nota inferior a 36,00 pontos no conjunto das provas objetivas.

Os demais, não reprovados, seriam considerados aptos e classificados de acordo com a soma das notas obtidas no conjunto das duas provas.

Qual foi o prazo de validade?

De acordo com o edital, o concurso PF agente administrativo tem prazo de validade de dois anos, contados a partir da homologação do resultado final e podendo ser prorrogado uma vez e pelo mesmo período.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.