30.5 C
Rio Branco
24 novembro 2021 1:47 pm

Cris ‘Cyborg’ questiona desejo de Kayla em enfrentá-la e a compara com Ronda Rousey

A ex-judoca, que é campeã do torneio do peso-leve (70 kg) do PFL, segue apontada para mudar de companhia e encarar a curitibana em um futuro próximo

POR AG FIGHT

Última atualização em 23/11/2021 11:10

Desde que estreou no Bellator, em janeiro de 2020, Cris ‘Cyborg’ não tem tomado conhecimento de suas adversárias. Com seu reinado sem sustos no peso-pena (66 kg) da organização, especula-se que a brasileira possa ter um maior desafio pela frente: Kayla Harrison. A ex-judoca, que é campeã do torneio do peso-leve (70 kg) do PFL, segue apontada para mudar de companhia e encarar a curitibana em um futuro próximo.

Apesar da americana demonstrar interesse em fazer esse combate sair do papel, Cris ‘Cyborg’ desconfia do discurso da sua possível oponente. Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight (clique aqui), a brasileira comparou a situação com a que viveu por anos com Ronda Rousey e sugeriu que a ex-judoca pode estar apenas ‘usando’ seu nome para ganhar mais visibilidade nas artes marciais mistas.

“Eu acho que já tiveram algumas oportunidades disso acontecer. Eu vejo ela falando e me lembra a Ronda. Foi dessa forma. Quando a Ronda começou a falar de mim no começo da carreira dela, eu era campeã do Strikeforce, ela era da minha categoria e quando (a luta) era para acontecer, não aconteceu. Vejo a mesma novela, o ‘Vale a Pena Ver de Novo’. Mas se for para acontecer, bem-vinda, estou treinando e ela sabe onde eu estou”, afirmou Cris, antes de reforçar que está aberta para que esse confronto seja marcado.

“Faz dois anos que ela está lutando e vejo que não tem muitos seguidores (nas redes sociais). Com certeza busca um lugar ao sol, uma chance. Pode ser na categoria dela também, então tem várias facilidades (para a luta acontecer). Com certeza (me motivaria essa luta). Podia ser no peso-leve e nunca lutei nessa categoria”, completou.

Recentemente, as lutadoras se encontraram no Bellator, quando ‘Cyborg’ defendeu mais uma vez seu título ao nocautear Sinead Kavanagh, em menos de dois minutos do primeiro round, no último dia 12. Inclusive, Cris revelou que deu as ‘boas-vindas’ a Kayla na companhia e fez uma brincadeira em tom de provocação.

“Eu só a vi depois (da luta), falei que ela era bem-vinda na minha casa. Foi bacana. Ela viu o final da luta de perto e com certeza fez ela refletir. Não sei se mudou de ideia (sobre me enfrentar), mas a fez refletir (risos)”, disparou a ex-campeã do Ultimate.

Primeira atleta a conquistar o título de quatro grandes organizações do MMA (Strikeforce, Invicta, UFC, Bellator), Cris ‘Cyborg’ se tornou campeã da entidade presidida por Scott Coker em janeiro de 2020, logo em sua estreia pela organização. Desde então, a curitibana já defendeu seu cinturão do peso-pena em três oportunidades, a mais recente delas no último dia 12 de novembro, quando nocauteou Sinead Kavanagh.

Já Kayla Harrison, que atua no MMA profissional desde 2018, segue invicta na modalidade após 12 lutas e é a atual campeã do torneio do peso-leve do PFL. Antes de se aventurar na modalidade, a ex-judoca conquistou o bicampeonato olímpico ao garantir medalhas de ouro nas Olimpíadas de Londres, em 2012, e do Rio de Janeiro, em 2016.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.