32.3 C
Rio Branco
25 novembro 2021 2:34 pm

De ave ‘despertador’ a ameaçada de extinção, aparição de animais chama atenção de turistas no Pantanal

Grupo estava tomando café da manhã em pousada, quando decidiu que "já estava na hora de passarinhar" e saiu para observar aves, quando fez diversos flagrantes, há cerca de 10 dias, em MS.

POR G1

Última atualização em 08/11/2021 15:25

Os turistas e profissionais estavam tomando café da manhã em uma pousada de Aquidauana, no Pantanal sul-mato-grossense, quando souberam da presença de várias aves e disseram que “estava na hora de passarinhar”. Com os equipamentos em mãos, o grupo passou a fazer o birdwatching, que é o momento de observar aves, flagrando desde uma ave chamada de “despertador” na região até uma outra ameaçada de extinção.

Harpia foi flagrada durante observatório de aves no Pantanal — Foto: Isabella Baroni/Arquivo Pessoal
Harpia foi flagrada durante observatório de aves no Pantanal — Foto: Isabella Baroni/Arquivo Pessoal
“A harpia foi vista duas vezes durante 5 dias, quando terminamos o café da manhã e fomos para o passeio de barco. Tem um ambiente onde observamos nos animais e ali eu vi a Aracuã do Pantanal. A ave é endêmica na região e tem uma característica que a faz ser conhecida como um despertador, pois, vocaliza e canta muito alto, escandaloso. Neste dia, tinha turistas, veterinários e biólogos do Brasil e até do México para observarem os animais”, afirmou ao g1 o biólogo e produtor audiovisual Luiz Pereira Mendes. 

Biólogo fala que ave é endêmica na região e conhecida como "despertador" no Pantanal — Foto: Luiz Felipe Mendes/Arquivo Pessoal
Biólogo fala que ave é endêmica na região e conhecida como “despertador” no Pantanal — Foto: Luiz Felipe Mendes/Arquivo Pessoal

No caso da harpia, uma turista holandesa é quem fez imagens dela. “Podemos dizer que é ave mais forte, não a maior, mais a mais forte da América do Sul. Até pouco tempo, no Pantanal, não tinha ocorrência dela ainda, só em Bodoquena, Bonito e Corumbá, ali na divisa, no Parque Nacional, sendo que ela até foi monitorada por algum tempo, como registro icônico, imponente, então, esses dois avistamentos da harpia foram sensacionais”, comentou Mendes.

A gerente da pousada, Joana Munaro, explicou que foi uma alegria imensa o avistamento da harpia, há 3 dias. “Foi em um passeio de barco. Os hóspedes estavam observando, no passeio de barco, quando vimos a harpia. Temos guias que trabalham há anos aqui, dez anos, que nunca tinha visto, além dos especialistas em aves que também nunca tinham visto. Foi uma alegria imensa e uma surpresa muito agradável”, ressaltou.

Ainda conforme o biólogo, a pousada no Pantanal é um dos principais destinos das pessoas adeptas ao birdwatching. “Eu sei que lá tem 360 espécies catalogadas na lista e os gringos, por exemplo, gostam muito de ver tucanos, além de outros animais, então, o aparecimento desta harpia é fantástico e a pousada também teve destaque no Bird Day, quando ficou entre os 10 lugares do mundo com mais espécies que aparecem em 24 horas”, disse.

Tamanduá-bandeira com filhote no Pantanal de MS — Foto: Luiz Mendes/Arquivo Pessoal
Tamanduá-bandeira com filhote no Pantanal de MS — Foto: Luiz Mendes/Arquivo Pessoal

Além das aves, Luiz comenta que a região é procurada para a observação de tamanduás-bandeira, por exemplo. “Ali naquela região a vegetação é baixa, então dá pra ver os detalhes das patas, do animal caminhando. É um dos poucos lugares que dá pra ver e a outra região é a de cerrado, no interior de Minas Gerais e Goiás, por exemplo. Além disso, na região também existe um trabalho, que é o cuidado de animais que tiveram as mães mortas queimadas nos últimos incêndios ou então foram transitar por outro lugar e morreram queimados”, finalizou.

Jaguatirica também foi vista por biólogo; ele acredita que seja uma mãe lactante  — Foto: Luiz Mendes/Arquivo Pessoal
Jaguatirica também foi vista por biólogo; ele acredita que seja uma mãe lactante — Foto: Luiz Mendes/Arquivo Pessoal

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.
Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!