25.3 C
Rio Branco
4 dezembro 2021 2:06 am

Empresa contratada pelo governo do AC denuncia atraso no pagamento de dívida que ultrapassa R$ 1 milhão

POR EVERTON DAMASCENO, DO CONTILNET

Última atualização em 12/11/2021 17:21

O empresário Júnior Araújo, um dos sócios da Fricarnes no Acre, procurou a reportagem do ContilNet, nesta sexta-feira (12), para denunciar o atraso no pagamento de uma dívida que o Governo do Estado tem com o empreendimento de mais de R$ 1 milhão.

A empresa que tem pelo menos seis boutiques distribuídas em dois municípios e na capital acreana ganhou uma licitação de 6 meses para fornecer carnes aos principais hospitais, por meio da Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre).

As quatro notas não pagas são referentes aos meses de abril, junho e julho de 2021, com valores individuais de R$ 27.400, R$ 181.550, R$ 83.140 e R$ 187.250, respectivamente. O montante chega a R$ 479.380.

O acordo entre as partes se encerrou em agosto deste ano.

“É inadmissível que a gente preste um serviço, distribua os nossos produtos e não seja pago por ele”, destacou o empresário.

Outra dívida que o Governo tem com a Fricarnes é de 2019 e avaliada em quase R$ 1 milhão, de acordo com Araújo. Na época, a empresa fornecia carnes para a Secretaria Estadual de Educação (SEE).

Júnior disse que procurou o executivo por diversas vezes para tratar do assunto, mas não obteve respostas.

“Já cansei e não temos um posicionamento. O fato é que esse atraso prejudica muito a nossa empresa. Estamos atrasando pagamento de funcionário, o 13º salário vem aí e não sabemos como vamos lidar com tudo isso”, continuou.

O empreendedor explicou que tem parceria com o Estado há pelo 10 anos e essa não é a primeira vez que ocorre atraso, mas afirma que “neste momento de crise as coisas pioram”.

A reportagem do ContilNet aguarda posicionamento do Governo, solicitado à porta-voz Mirla Miranda, com maiores esclarecimentos sobre o caso. Tão logo o contato seja estabelecido, o espaço está aberto.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.