23.9 C
Rio Branco
24 novembro 2021 8:49 pm

Estudo comprova que sua mãe gosta mais dos netos do que de você

Após analisarem imagens do cérebro de 50 avós, pesquisadores verificaram resposta neurológica maior quando elas veem fotos dos netos

POR METRÓPOLES

Última atualização em 24/11/2021 20:49

Sabe o vínculo especial que sua mãe parece ter com os seus filhos? Aquele que ela mantém apenas com eles e nem mesmo com você? Um novo estudo americano revela que a resposta neurológica das avós em áreas do cérebro relacionadas à afetividade é maior para os netos do que para outras pessoas. O autor do trabalho é James Rilling, antropólogo e professor de ciências comportamentais da Emory University, de Atlanta.

O estudo foi publicado na revista Proceedings of the Royal Society B, e analisou 50 avós que relataram ter relacionamentos positivos com seus netos e alto nível de envolvimento com eles. As mulheres foram submetidas a exames de ressonância magnética funcional, que medem mudanças no fluxo sanguíneo cerebral.

No experimento, as avós foram expostas às imagens dos netos biológicos, de crianças desconhecidas, de adultos desconhecidos, do filho e da filha ou da nora e do genro. Os mapeamentos cerebrais mostraram que as avós tiveram maior reação ao olhar para os netos do que para os demais, estimulando áreas cerebrais que estão relacionadas à empatia emocional e à motivação.

“Este trabalho afirma que há mudanças cerebrais importantes nas pessoas que convivem com uma criança. Não é apenas o cérebro dos pais e parceiros que dão à luz a um novo alguém. Isso é empolgante”, afirma Jodi Pawluski, neurocientista e terapeuta radicado na França, entrevistado pela CNN. Ele não faz parte da equipe do estudo.

Empatia emocional
Outras pesquisaram já examinaram as funções cerebrais maternas e paternas, mas esta é uma das primeiras que abordam como o cérebro de uma avó reage aos netos. “O estudo foi parcialmente motivado pela conhecida hipótese da avó, que postula que a longevidade após a menopausa feminina evoluiu por causa da presença dos netos na vida delas e dos benefícios que eles proporcionam”, disse James Rilling.
Curiosamente, as imagens mostraram que a atividade cerebral das avós está mais correlacionada com a empatia cognitiva ao olhar para os filhos biológicos do que para os netos. No entanto, os exames de ressonância mostraram maior empatia emocional no cérebro quando elas viam fotos dos netos.
“Empatia emocional é sentir as emoções que outra pessoa está sentindo. Empatia cognitiva é entender o que alguém está pensando ou sentindo e por quê”, explica Rilling.
De acordo com o pesquisador, isso pode significar que, embora os avós tenham sido programadas para entender os sentimentos dos filhos adultos, elas estão mais voltadas para uma resposta emocional quando se trata dos netos.
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.