30.3 C
Rio Branco
24 novembro 2021 3:35 pm
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Ex-juiz paraguaio que escapou de atentado e matou brasileiro em 2018 é morto a tiros

A morte do ex-juiz ocorreu em Coronel Oviedo, cidade paraguaia que fica no departamento de Caaguazú.

POR G1

O ex-juiz paraguaio Pedro David Galeano, de 36 anos, foi morto a tiros, dentro do próprio escritório, em Coronel Oviedo (PY), nesta quarta-feira (17). A vítima que também era presidente da Ordem dos Advogados do Departamento de Caaguazú, no Paraguai, foi alvo de uma tentativa de homicídio em 2018, porém reagiu e matou a tiros um brasileiro.

Ambas as informações foram confirmadas ao g1 por uma fonte da Segurança Pública de Ponta Porã (MS), cidade brasileira que fica na fronteira com o Paraguai.

Em relação ao atentado, desta quarta, a polícia paraguaia informou que duas pessoas chegaram em uma motocicleta, invadiram o escritório do ex-juiz, realizaram três disparos, sendo um na cabeça e dois no peito.

Após o atentado, os suspeitos deixaram a moto em frente ao escritório, pegaram uma bicicleta e fugiram.

Crimes na fronteira

No dia 8 de outubro, o vereador Farid Afif (DEM) foi executado a tiros, enquanto fazia um passeio de bicicleta por Ponta Porã. Imagens de câmeras de segurança mostraram o momento em que o parlamentar foi assassinado.

Entre o dia 8 de outubro e o dia 13 de outubro, sete pessoas foram assassinadas na região em que apenas uma rua divide Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul, e Pedro Juan Caballero, no departamento de Amambay.

No sábado, 9 de outubro, um atentado vitimou quatro pessoas, incluindo Haylee Carolina Acevedo Yunis, de 21 anos, filha de Ronald Acevedo, governador de Amambay, no Paraguai.

As outras vítimas do atentado são:

  • Omar Vicente Álvarez Grance, de 32 anos, conhecido como “Bebeto”. Ele recebeu 31 tiros
  • Kaline Reinoso de Oliveira, de 22 anos. Foi morta com 14 tiros
  • Rhamye Jamilly Borges de Oliveira, de 18 anos, morta com 10 tiros.

No dia 12 de outubro, o policial paraguaio Hugo Ronaldo Acosta, de 32 anos, foi morto na região de fronteira entre Brasil e Paraguai. O crime aconteceu em Pedro Juan Caballero.

No dia 13, uma pessoa, ainda não identificada, morreu e duas ficaram feridas em um novo atentado, em Capitán Bado, município vizinho a Coronel Sapucaia, cidade sul-mato-grossense na região de fronteira entre Brasil e Paraguai. Entre os baleados está o vereador do município paraguaio, Ismael Valiente, e um idoso de 84 anos.

No dia 25 de outubro, o ex-jogador de futebol paraguaio Joel Villalba, 45 anos, foi morto com tiros à queima-roupa enquanto estava sentado na varanda de casa, em Pedro Juan Caballero.

Depois da série de homicídios registrados nos últimos cinco dias na fronteira, o governo paraguaio anunciou um convênio entre Brasil e Paraguai para garantir segurança na região.

O anúncio foi feito pelo ministro do interior do Paraguai, Augusto Giuzzio, e confirmado pelo secretário de Segurança Pública de Mato Grosso do Sul (Sejusp), Antônio Carlos Videira.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.