30.3 C
Rio Branco
24 novembro 2021 3:54 pm

Homem invade residência, tenta degolar ex-companheira e fere ex-sogra em Rio Branco

POR ITHAMAR SOUZA, DO CONTILNET

Última atualização em 17/11/2021 16:17

Uma mulher identificada como Solange Barros da Silva, 32 anos, teve a casa invadida e quase foi degolada na noite desta terça-feira (16), no Ramal do Machado 1, no Pólo Benfica, na região da Vila Acre, no Segundo Distrito de Rio Branco. Na mesma ação a mãe da vítima identificada como Maria da Conceição Ferreira de Barros, 64 anos, foi ferida com um golpe de faca no peito.

Segundo informações da polícia, o ex-marido de Solange, identificado como Eliseu da Silva, estava separado da mulher há alguns meses, e mesmo distante, não aceitava a separação. Na noite dessa terça-feira, ele resolveu matar a ex-companheira, que foi pega desprevenida na própria casa. O homem de posse de um faca invadiu a casa e fez um corte profundo no pescoço da vítima. Ao ver a filha ferida, a idosa Maria da Conceição entrou em luta corporal com Elizeu, para evitar que a filha fosse morta. Ele esfaqueou Maria no peito e fugiu do local. Solange foi socorrida socorrida pelo irmão e levada à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Segundo Distrito.

Eliseu da Silva estava separado da mulher há alguns meses, e mesmo distante, não aceitava a separação. Foto: Reprodução

Na Unidade de Saúde, a mulher recebeu os primeiros atendimentos e foi encaminhada por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), em estado de saúde gravíssimo, ao pronto-socorro de Rio Branco. Ela deu entrada no hospital já desacordada.

Outra ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi até o Ramal do Machado e prestou os primeiros atendimentos à Maria da Conceição, que foi encaminhada a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Segundo Distrito em estado de saúde estável.

A Polícia Militar foi acionada e esteve no local, colheu as informações e características do criminoso e fez buscas na região, mas ninguém foi encontrado. O caso foi registrado na Delegacia de Flagrantes (Defla) e o caso deve ser investigado pela Polícia Civil.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.