24.3 C
Rio Branco
17 janeiro 2022 2:09 am

Jovens representam o Acre na COP26 com a rede de engajamento Foco no Clima

POR ASCOM

Última atualização em 06/11/2021 11:58

Duas jovens estudantes, Queren Luna e Eriya Luiza, estão representando o Acre na 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, a COP26. Elas fazem parte da rede de engajamento Foco no Clima e lançaram hoje, durante o painel apresentado no evento Amazônia Real no Espaço Brasil do Ministério do Meio Ambiente (MMA), o perfil do instagram @foconoclima, para ampliar o alcance das discussões nas redes sociais.

O governador Gladson Cameli e a comitiva do Acre prestigiaram a participação das jovens na COP26. “É a nossa juventude tendo representatividade internacional, tendo direito a fala. Parabenizo o MMA por abrir o espaço para as jovens acreanas falarem sobre o envolvimento da juventude na pauta das mudanças climáticas e sobre a importância da Amazônia nesse contexto”, destacou.

“No geral as pessoas têm dificuldade em entender os processos que levam às mudanças climáticas, a maioria se baseia em pseudociências que não se aplicam à realidade. Por isso é importante a gente não somente entender, mas principalmente compartilhar com o essa geração temas relevantes para mitigar e se adaptar aos impactos no clima”, disse Queren Luna, 22, estudante do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre e técnica da Sala de Situação do Centro Integrado de Geoprocessamento e Monitoramento Ambiental do Acre (Cigma/AC

“A juventude indígena já faz parte dessa geração que protege a Amazônia. Precisamos ter voz ativa para garantir essa riqueza de biodiversidade para as próximas gerações”, comentou Eriya Luiza que é artesã indígena, filha de lideranças acreanas de dois importantes povos indígenas: Yawanawa e Ashaninka.

Eriya também toca violão e canta. Ela encerrou o painel apresentando um canto do Povo Yawanawa que emocionou o público presente. O painel pode ser assistido por meio do Youtube do MMA: https://www.youtube.com/user/mmeioambiente.

O secretário do Meio Ambiente e das Políticas Indígenas do Acre, Israel Milani, lembrou que a jovem estudante Queren Luna começou como estagiária na Assessoria de Comunicação e Difusão da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e das Políticas Indígenas (Semapi). “Hoje ela integra a equipe do Cigma, uma referência na Amazônia Legal em monitoramento de dados climatológicos. Eriya e Queren foram destaque aqui no Espaço Brazil na COP26”.

Foco no Clima

Antes de virem para a COP26, Eriya e Queren fizeram parte da primeira edição da Missão de Jovens para a Formação e Engajamento de Rede, em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Estudantes dos estados do Acre, Rondônia e São Paulo fizeram uma imersão de uma semana em Brasília para conhecer as políticas implementadas pelo MMA e os programas executados pela pasta. Além delas duas, participaram a extrativista e estudante de biologia, Francilene Costa e a jovem do ensino médio Myrelle Marchl.

Eriya e Queren fizeram parte da primeira edição da Missão de Jovens para a Formação e Engajamento de Rede, em parceria com o PNUD Foto: Marcos Vicentti/Secom

A participação das jovens na COP26 contou com apoio da Conservação Internacional (CI) por meio do projeto Paisagens Sustentáveis da Amazônia (Psam), uma iniciativa financiada pelo GEF (Global Environment Facility) e é parte do Amazon Sustainable Landscapes (ASL).

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.