32.3 C
Rio Branco
25 novembro 2021 3:33 pm

Passageiros que estavam em barco onde homem beija criança de seis anos serão ouvidos como testemunhas de inquérito

Vídeo foi gravado no domingo (21), durante um passeio no rio Paraná (MS).

POR G1

Última atualização em 25/11/2021 15:27

Cinco passageiros que estavam no barco em que foi filmado um homem, de 41 anos, beijando uma criança de seis anos, em Itaquiraí (MS), serão ouvidos como testemunhas do inquérito policial. De acordo com a polícia, a ocorrência envolve o crime de estupro de vulnerável.

Para ver o vídeo CLIQUE AQUI.

“Já identificamos todos os ocupantes do barco, todos serão ouvidos, pois estavam no momento da gravação do vídeo e agora serão testemunhas do inquérito. Apuramos que no momento da gravação estavam em uma confraternização, embriagados, o que não justifica o que ocorreu”, disse Eduardo Lucena, delegado responsável pelo caso.

De acordo com a Polícia Civil, o vídeo foi gravado no domingo (21), durante um passeio de barco no rio Paraná (MS). As imagens mostram que o homem beija a criança na boca. Na sequência, olha sorrindo para filmagem e dá outro beijo, desta vez na cabeça da criança, que estava sem a parte de cima da roupa.

Conforme o Supremo Tribunal Federal (STF), “beijo lascivo” em criança pode ser considerado ato libidinoso para fins de tipificação do crime de estupro de vulnerável. Caso a mãe ou os envolvidos sejam julgados com cúmplices, a pena de reclusão varia de 8 a 15 anos.

O homem tinha um relacionamento com a mãe da criança há pouco mais de quatro meses. O delegado responsável pelo caso, apontou que o mesmo não possui antecedentes criminais. Ainda na terça-feira (22) a vítima passou por um laudo pericial, em que foi confirmado que não houve violência física contra a criança.

O g1 entrou em contato com Conselho Tutelar de Itaquiraí, sendo que a menina, junto com outras duas crianças – filha e irmã da mãe que gravou o vídeo – continuam no abrigo por determinação judicial. A avó materna das crianças foi até a delegacia da cidade para mais esclarecimentos sobre o caso, mas não manifestou condição ou vontade de assumir a tutela das crianças.

Investigação

Poucas horas após o vídeo do homem beijando a menor ser divulgado nas redes sociais, ainda na terça-feira (24), o mesmo foi assassinado a tiros dentro de casa. O autor dos disparos ainda não foi confirmado.

“Todo crime tem suspeita, estamos em investigação. A mãe da criança foi ouvida ontem porque ela estava presente no momento do homicídio. O nosso foco é apurar os crimes e encontrar o autor dos tiros”, destacou Eduardo Lucena.

Em relação ao abuso sofrido pela criança, a polícia investiga a participação da mãe, já que foi ela quem gravou o homem beijando a menor. Em depoimento, a mãe da menina confirmou que é autora do vídeo, mas que não notou o momento do beijo na criança.

“Não sabemos até que ponto a mãe foi conivente com o que aconteceu [o beijo], ela alega que não viu o momento do beijo e que isso nunca havia acontecido, estamos apurando e as crianças seguem sob a tutela do Conselho”, pontuou.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.