28.3 C
Rio Branco
7 janeiro 2022 5:50 pm
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Policial suspeito de invadir motel, atirar contra personal trainer na boca e agredir ex-mulher é encontrado morto

Segundo informações preliminares da Polícia Civil, o corpo foi encontrado já em estado de decomposição, em uma estrada rural na região das Três Barras, próximo a ferrovia, na região sudoeste de Campo Grande.

POR G1

O policial rodoviário federal que é suspeito de invadir na sexta-feira (26) um motel, em Campo Grande, agredir a ex-mulher e atirar na boca do homem que estava com ela no local, um personal trainer de 35 anos, foi encontrado morto na tarde deste domingo (28).

Segundo informações preliminares da Polícia Civil, o corpo foi encontrado já em estado de decomposição, em uma estrada rural na região das Três Barras, próximo a ferrovia, na região sudoeste de Campo Grande. O caso foi registrado como morte a esclarecer.

Medida protetiva

Segundo informações, a mulher que acompanhava o homem baleado solicitou “medida protetiva de urgência” em relação ao acusado. Conforme o boletim de ocorrência, ela relatou aos policiais, logo após o ocorrido, que o suspeito tentou matá-la.

A mulher informou que estava “em processo de divórcio” e que o PRF havia rastreado o carro dela e chegado até o local onde ela e o personal trainer estavam.

Baleado passa por cirurgia

De acordo com a Santa Casa da Capital, o personal trainer precisou passar por uma cirurgia de bucomaxilofacial, na boca e ossos da face. O paciente está estável e segue em recuperação.

Entenda o caso

Na tarde de sexta-feira (26), um personal trainer, de 35 anos, foi baleado no rosto em um motel no bairro de Nova Lima. Mesmo ferido, ele conseguiu sair do quarto em que estava acompanhado da mulher, que foi agredida com coronhadas, e pediu ajuda.

Policiais militares que passavam pelo local pararam para averiguar o acontecido e o Corpo de Bombeiros levou o homem para a Santa Casa e a mulher para um hospital particular.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.