31.3 C
Rio Branco
3 dezembro 2021 11:31 am

Pontes bloqueadas poderão causar prejuízos nos comércios da fronteira

POR O ALTO ACRE

Última atualização em 11/11/2021 13:10

O não acordo entre a Câmara Municipal de Cobija com os organizadores do protesto que causou os bloqueios das pontes, por enquanto não tem data definida para terminar. O pedido de tabelamento e redução de alguns preços, entre outros, não foi atendido.

A ponte Internacional e a ponte Wilson Pinheiro, que ligam os municípios de Brasiléia e Epitaciolândia à Cobija, lado boliviano, foram bloqueadas novamente nesta quinta-feira, dia 11, permitindo apenas a passagem a pé.

A ponte Wilson Pinheiro que dá acesso por Brasiléia, esteve liberada até por volta das 7h00 desta quinta-feira, fazendo com que alguns moradores fossem para o lado boliviano despreocupados e vice-versa.

Ao retornarem encontraram o bloqueio, fato esse que causou transtornos e os manifestantes não permitiram o retorno para ambos os lados. Sem uma previsão, muitos estão preocupados em deixar seus veículos nos países vizinhos.

O impedimento de acesso, principalmente para o lado boliviano, poderá gerar um prejuízo incalculável nos próximos dias. O estado de Pando depende das estradas brasileiras pelo Acre, por onde passa o combustível depois de passar pelo Peru. Muitos comércios do lado brasileiro, também irão registrar baixa nas vendas.

Os organizadores do protesto no lado boliviano pedem a compreensão de todos, justificando que estão lutando por todos, sem distinção de classe, pedindo o congelamento dos valores de alimentos.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.