30.3 C
Rio Branco
24 novembro 2021 3:35 pm

Presa quadrilha de falsificadores de documentos de veículos

Falsificadores agiam a partir de Acrelândia e tinha ramificações em Rondônia e Paraná

POR TIÃO MAIA, PARA CONTILNET

Última atualização em 22/11/2021 17:06

Seis pessoas foram presas envolvidas em falsificação de documentos a partir de Acrelândia, município do interior do Acre e a pouco mais de cem quilômetros de Rio Branco, na chamada Ponta do Abunã. As prisões ocorreram também em municípios do interior de Rondônia e do Paraná, estados dos quais a quadrilha de falsificadores tinha ramificação.
As prisões ocorreram na manha desta segunda-feira (22). A fraude foi cometida com a documentação veicular dentro da Companhia de Transito (CIRETRAN) do município. Além de Acrelândia, abrangeu os municípios de Extrema e Espigão D’Oeste, em Rondônia. e Altônia no Paraná.

Além das prisões, a Policia Civil do Acre também apreendeu uma arma de fogo, revolver, calibre 38’ e 16 munições do mesmo calibre, uma motocicleta modelo BIZ e vasta documentação que será remetida a perícia técnica.

O trabalho investigativo da Policia Civil identificou a ação de uma quadrilha que trabalhava para “esquentar” documentação veicular no município de Acrelândia. Para cumprimento dos mandados de busca e apreensão, a Policia Civil contou com o apoio das policias civis dos Estados de Rondônia e do Paraná. Entre os cinco presos estão pessoas nos municípios dos dois estados.

Ao todo foram presas seis pessoas, I. A. M. de 22 anos, F. B. S. de 42 anos, M. A. Q. G. de 56 anos, P. B. F. P. de 26 anos e J. A. S. A. de 41 anos. Um funcionário e um ex-funcionário público foram presos no Acre, dois presos no município de Extrema, um preso em Espigão D’Oeste, ambos municípios de Rondônia, e um em Altônia, no Paraná. A investigação comprovou que um veículo do Estado do Paraná teve sua documentação expedida pela Companhia de Trânsito (Ciretran) no município de Acrelândia sem nunca ter saído do Estado de origem.

As pessoas presas em Acrelândia foram conduzidas à Delegacia Geral de Policia Civil no município para procedimento praxe e em seguida colocadas à disposição da justiça.

Fotos: Assessoria

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.
Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!