33.3 C
Rio Branco
1 dezembro 2021 4:39 pm
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Procurado pela Interpol, equatoriano é preso em MS após manter filho e companheira em cárcere privado

Mulher de 36 anos pediu ajuda com um bilhete de papel, quando casal ia em agência bancária de Corumbá (MS). Vítima disse que o homem ameaçava matar ela e a criança, caso eles pedissem socorro.

POR G1

O equatoriano Gabriel Eduardo Gonzales Moya, de 39 anos, foi preso nesta quarta-feira (10) em Corumbá, na fronteira de Mato Grosso do Sul com a Bolívia, após ser acusado de manter a companheira, de 36 anos, e o próprio filho, de 9 anos, em cárcere privado. Moya estava na lista de “Difusão Vermelha” da Interpol, acusado de matar uma criança no país natal.

Segundo a polícia, o casal estavam em uma agência bancária no centro de Corumbá. No momento em que Gabriel era atendido, a mulher conseguiu entregar um bilhete de papel para um funcionário pedindo ajuda. Por serem estrangeiros, a Polícia Federal foi chamada.

A vítima disse aos policiais que o homem ameaçava matar ela e a criança caso eles pedissem socorro. No momento da prisão, o suspeito estava sem documentos. Os policiais foram até o hostel onde o casal estava hospedado para buscar a documentação e lá encontraram o menino de 9 anos, filho de Gabriel, que ficou sob os cuidados do conselho tutelar.

Segundo a Polícia Civil, um parente do suspeito está vindo do Equador para cuidar do garoto, já que a criança não tem parentesco com a companheira do homem. Após ser preso, Moya foi levado até a 1ª Delegacia de Polícia de Corumbá e o caso foi enquadrado como violência doméstica. A investigação será conduzida pela Delegacia da Mulher do município.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.