27.1 C
Rio Branco
2 dezembro 2021 2:05 pm

Saiba quais são as bebidas alcoólicas que mais fazem mal para a pele

Vodca ou vinho tinto? Tequila ou cerveja? Descubra a ordem de impacto dessas bebidas na sua pele e entenda seus efeitos

POR METRÓPOLES

Última atualização em 11/11/2021 08:36

Alguma vez você já acordou e sentiu sua pele mais seca após uma noite repleta de drinques alcóolicos? Certamente, não é necessário ser dermatologista para saber que o consumo excessivo de álcool causa malefícios para a sua cútis. Mas, calma, não precisa se sentir mal por gostar de alguns coquetéis, apenas vale ficar em alerta com a ingestão exacerbada.

Pelo menos é o que defende o dermatologista londrino Sam Bunting. Ele disse à Women’s Health que não há dúvida de que o álcool afeta a nossa pele. “A longo prazo, o consumo excessivo pode causar inflamação persistente, vermelhidão e aparecimento de vasos sanguíneos rompidos”, contou.

“As bebidas alcoólicas frequentemente representam uma carga de açúcar, o que faz com que os níveis de insulina aumentem, e isso cria um ambiente que promove a inflamação da pele. Nesse caso, condições comuns, como a acne, podem aumentar”, falou o médico.

É verdade que o álcool envelhece a cútis?

A resposta é sim. De acordo com o médico especialista em estética David Jack, a bebida faz com que a renovação das células da derme despenque. “O álcool priva a pele de vitamina A, impedindo sua absorção e acelerando a quebra de seus estoques existentes”, afirmou ao portal.

Outra consequência, segundo o profissional, é a desidratação da região. “Nos rins, o álcool aumenta a perda de água ao suprimir o hormônio vasopressina, que ajuda a reabsorver a água”, informou, acrescentando que o efeito é deixar as células da pele mais secas e, consequentemente, ocasionar rugas.

Para o diretor científico Kevin Mun, o alto teor de açúcar nos coquetéis causa glicação (principal causa de doenças clínicas vasculares em pacientes diabéticos), que impede a produção de colágeno e elastina, resultando na redução da renovação e do reparo celular. “Isso significaria uma tez sem cor e sem brilho”, declarou.

O especialista acrescentou que a glicose não apenas torna as células da derme anormais, como também cria radicais livres, outro fator que acarreta no envelhecimento.

Outro fator levantado por Kevin Mun é que beber até altas horas afeta o ritmo circadiano (relógio biológico inteiro) do ser humano, trazendo irregularidades hormonais ao corpo. Uma noite mal dormida faz com que a somatropina não aumente como deveria. “Esse hormônio de crescimento e suporte é liberado durante o estágio mais restaurador do sono, conhecido como REM. Portanto, se você perder essa fase, isso leva à redução da renovação celular e à redução da estimulação do colágeno”, explicou.

Outra consequência do baixo nível de somatropina é a diminuição da umidade nas células da derme, desequilibrando o seu pH e tornando-a desidratada e sem brilho.

O dermatologista Sam Bunting ainda lembrou que, em muitos casos, o álcool é ingerido juntamente com petiscos salgados, o que pode levar ao inchaço do rosto, especialmente em áreas que naturalmente retém líquidos, como a região dos olhos.

De acordo com a especialista em beleza Michaella Bolder, é possível notar os efeitos da bebida alcóolica na cútis 24 horas depois de uma noite de consumo excessivo (a partir de três doses). “Sua pele aparecerá opaca, flácida, enrugada. Aqueles que sofrem de acne e rosácea verão surtos”, contou.

Confira, a seguir, um ranking de “ruim” para “pior” de sete bebidas que fazem mal para a pele se ingeridas em excesso, segundo o dermatologista Sam Bunting:

1. Tequila
iStockGold Mexican tequila with lime and salt
Tequila

Para o médico, a tequila tem menos açúcar do que a maioria das outras bebidas alcoólicas, então, é menos provável que desencadeie inflamação e erupções.

2. Cerveja
Unsplash

Cerveja

Cerveja

De acordo com Sam Bunting, a cerveja contém menos álcool que os destilados, e as pessoas tendem a beber mais devagar. “Então, ela terá um efeito menos desidratante do que outras formas mais potentes”, comentou.

3. Gim tônica ou vodca com refrigerante
DivulgaçãoGim Tônica
Gim tônica

Segundo o dermatologista, o gim e a vodca não têm congêneres, logo, é menos provável que o indivíduo precise de uma recuperação para a ressaca. “Eles também têm um teor relativamente baixo de açúcar e sal, desde que seja um tônico diet, de modo que, em suma, os destilados são menos agressivos para a pele do que seus equivalentes em coquetéis”, falou.

4. Vinho branco
FreePik

Mulher bebendo vinho branco

Vinho branco

Além de acarretar em uma dor de cabeça latejante no dia seguinte, a bebida também não será nada amigável à nossa cútis. Sam Bunting disse que ele é rico em açúcar, o que leva à inflamação sistêmica. “Isso significa que, em última análise, contribui para o dano celular e o aumento do envelhecimento da pele”, destacou.

5. Mojito (drinque feito com rum, sumo de lima ou de limão, água com gás, gelo, açúcar e folhas de hortelã)
Foto: Rafael FacundoMojito
Mojito

O médico esclareceu que o mojito é uma bebida rica em açúcar, assim como outros drinques misturados com energéticos, sucos de frutas ou refrigerantes. Ademais, além de acelerar o processo de envelhecimento da derme, o ingrediente causa acne, ao aumentar os níveis de insulina, aumentando a inflamação em todo o corpo.

6. Margarita (bebida feita com tequila, sal, suco de limão e licor de laranja)
Shutterstock

A clássica margarita é um coquetel preparado com tequila, sal, suco de limão e licor de laranja

Margarita

Para o especialista, a margarita serve como um golpe duplo, pois é uma mistura “perigosa” de açúcar e sal. “Isso leva à aparência inchada que associamos a uma ressaca, sem mencionar os outros efeitos potenciais de envelhecimento do açúcar a longo prazo”, frisou.

7. Vinho tinto
Foto: Divulgaçãotaças de vinho brindando
Vinho tinto

Se você pensou que o vinho tinto estava fora dessa lista, se enganou. De acordo com Sam Bunting, essa é a pior bebida para o rosto. “O álcool é um vasodilatador, o que significa que promove a abertura dos vasos sanguíneos da pele, o que leva ao aumento da vermelhidão. O vinho tinto é um dos piores culpados, pois também é um liberador de histamina, que novamente promove vermelhidão”, advertiu o profissional.

“Isso o torna a pior bebida, principalmente se você tem tendência a ficar com vermelhidão ou vive com rosácea”, finalizou.

Como recuperar a cútis depois de beber?

Segundo os especialistas, como a derme está mais sensível após o excesso de ingestão de álcool, o recomendado é ir com calma e não partir para uma esfoliação, pois suas barreiras estão enfraquecidas. Ainda, como o nível de pH está desequilibrado, os hidratantes com ceramidas podem ajudar a curar essa barreira comprometida.

Produtos que contém vitamina A ou retinol e ácido hialurônico em suas fórmulas ajudam a regenerar a derme e trazer seu brilho de volta. Ingerir bastante água e alimentos que hidratam, como melancia, maçã, brócolis e cenoura, também é um conselho valioso.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.
Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!