26.3 C
Rio Branco
26 novembro 2021 2:56 pm

Ubuntu: organizadoras de Festival promovem live com escritora Joice Berth, no Acre

POR ASCOM

Última atualização em 13/11/2021 09:37

A produção literária de mulheres pretas está em pauta na Live Ubuntu do sábado, 13 de novembro, às 12h, no horário do Acre (14h em Brasília). Para esta conversa, a artista, Camila Cabeça e a socióloga, Jaycelene Brasil, batem um papo com a escritora e arquiteta urbanista, Joice Berth sobre “A escrita de mulheres pretas”. A mediação da live será feita pela social media e também cantora, Abigail Sunamita.

A sequência de lives veiculadas pelo Instagram do Festival Afro-cultural Cabeça de Nêga contempla o compromisso do projeto em fazer afrobetização, o termo surgiu na comunidade do Cantagalo (Rio de Janeiro), criado pela psicóloga Vanessa Andrade, com a intenção de trabalhar a história, a identidade e a beleza de ser pessoa negra.

E afinal, quais oportunidades são dadas à produção escrita por mulheres pretas? A pouca visibilidade da literatura elaborada por mulheres negras pode ser explicada pelo resultado da pesquisa do Grupo de Estudos em Literatura Brasileira Contemporânea da Universidade de Brasília (UnB), divulgado em 2018, que apresenta o perfil das pessoas mais publicadas nas grandes editoras como sendo homem, branco, de classe média e nascido no eixo Rio-São Paulo.

Empolgada com a mediação das lives, Abigail Sunamita descreve sua participação como “experiência espetacular”. “Cada uma ali tem uma história de vida, tem uma história de resistência, uma história de luta, enfrenta suas dificuldades como mulher negra, como artista. Acredito que essa experiência só tem a acrescentar na minha vida e espero que um dia eu possa pelo menos ter um pouco da garra que essas mulheres tem e representam pra sociedade”, definiu.

A convidada

Joice Berth escreveu o livro “O que é empoderamento?” da coleção Feminismos Plurais, também é assessora parlamentar e colunista da revista Vida Simples e do site Glamurama. Pesquisa sobre o direito à cidade e diversos outros temas de conscientização das questões sociais e desigualdades. Foi co-curadora da exposição Casa Carioca do Museu de Arte do Rio em 2020; jurada no Prêmio de Arquitetura do Instituto Ruy Ohtake/Akzonobel/ IAB e do Prêmio Marie Claire/Avon para práticas contra a violência doméstica.

No Festival

Joice Berth também está na programação do Festival Afro-cultural Cabeça de Nêga, com a palestra “Decolonialidade e Empoderamento”, no dia 16 de novembro, às 19h, no Bairro da Base. Em seguida fará os autógrafos em seus livros. A vinda da escritora ao Acre é fruto da parceria da organização do Festival Afro-cultural Cabeça de Nêga com o Ministério Público do Estado do Acre (MPAC).

A programação completa do Festival está disponível no perfil @festivalcabecadenega (Instagram) e facebook.com/festivalafroculturalcabecadenegano (Facebook). As atividades: palestras, oficinas, rodas de conversa, atendimento jurídico da Defensoria Pública do Estado do Acre, aplicação de vacinas, Feira do Bem Viver, cortejo de Maracatu, Marujada, Ato pelo Dia da Consciência Negra, intervenção com arte em Graffitti, música ao Pôr-do-sol de Oyá e Baile Cabeça de Nêga ocorrem de 15 a 20 de novembro, das 08h às 21h, no Bairro da Base, em Rio Branco (AC).

Serviço:

Live Ubuntu

Data: Sábado, 13 de novembro de 2021

Horário: 12h horário do Acre; 14h no horário de Brasília

Local: Instagram – @festivalcabecadenega

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.
Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!