23.1 C
Rio Branco
18 maio 2022 6:33 pm
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Após oito dias do crime, suspeito de assassinar cabeleireira com tiro no rosto segue foragido

Marcos Bezerra, de 45 anos, tirou a vida da ex- companheira, por não aceitar o fim do relacionamento. O homem tinha passagens por contrabando e tráfico de drogas.

POR G1

Depois de oito dias do crime, o suspeito de assassinar Jackeline Aparecida de Souza Galvão, de 37 anos, segue foragido, segundo informações do delegado titular de Nova Alvorada do Sul e responsável pelo caso, Rômulo Teixeira Marcelo.

Sem aceitar o fim do namoro, o vendedor, Marcos Bezerra de Melo, de 45 anos, é suspeito de ter cometido o feminicídio. O homem é considerado foragido e em sua ficha criminal, possui passagens pelos delitos de contrabando e tráfico de drogas.

O homem se apresentaria na delegacia logo após ter cometido o crime, de acordo com o advogado de defesa, mas até a manhã desta segunda-feira (20), ele continuava foragido. O caso segue em investigação.

De acordo com o boletim de ocorrência, Jackeline Aparecida, foi assassinada com tiro na cabeça na madrugada do dia 12 de dezembro, em Nova Alvorada do Sul, a 120 quilômetros de Campo Grande (MS).

Segundo informações da Polícia Civil, o suspeito não teria aceitado a separação e foi até a casa da vítima horas após o término, atirando contra o rosto da ex. Além de atirar em Jackeline, o homem ainda teria tentado atingir o filho caçula da mulher, sendo uma criança de 10 anos, momento que a filha mais velha entrou na frente para defender o irmão e foi atingida no braço.

Mãe e filha foram socorridas e encaminhadas à Santa Casa de Campo Grande, devido à gravidade dos ferimentos. Jackeline chegou a passar por um procedimento cirúrgico, mas não resistiu. A jovem segue internada em observação.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.