23.3 C
Rio Branco
20 janeiro 2022 2:29 am

Concurso CGU: conheça o perfil da banca FGV e prepare-se

Está estudando para o concurso CGU? Então conheça agora o perfil da banca FGV com ajuda do professor Igor Daltro, que dá dicas.

POR FOLHA DIRIGIDA

Última atualização em 01/12/2021 11:05

Estudar para ser aprovado no órgão dos sonhos é uma tarefa árdua e desafiadora. No concurso CGU não seria diferente. Por isso, conhecer o perfil da banca organizadora é fundamental para se preparar para as provas de maneira adequada.

A Controladoria-Geral da União escolheu a Fundação Getulio Vargas (FGV)  para organizar o concurso CGU 2021. E o que você sabe sobre a FGV?

Para te ajudar nesta missão de conhecer um pouco mais sobre a banca, a reportagem conversou com o professor da Folha Cursos, Igor Daltro. Ele deu dicas e falou sobre quais costumam ser os temas mais predominantes.

Uma boa notícia é que, de acordo com o especialista, a FGV não tem o perfil de colocar pegadinhas na sua prova. Por isso, o candidato pode esperar conteúdos bem transparentes e ter uma preparação bem justa, focada no conteúdo.

Quais as características mais predominantes na FGV?

Como dito acima, propor pegadinhas não é uma característica da banca FGV. Mas, o que será que ela tem de predominante que você precisa ficar atento?

“Predominam no estilo da FGV as questões com enunciados mais elaborados, com casos concretos e textos mais longos, o que torna a prova mais cansativa se o candidato não estiver treinado”, diz o professor Igor Daltro.

Desta forma, é muito importante se preparar com provas anteriores da banca para já ter uma noção de tempo e não ser pego de surpresa na hora do exame.

Igor Daltro, inclusive, diz que é com os textos mais longos que o candidato mais deve se preocupar.

Ele alerta ainda que a banca costuma exigir do concorrente:

  • o domínio da matéria; e
  • a aplicação do conteúdo a casos concretos.
professor igor daltro
Professor Igor Daltro dá dicas para os candidatos do concurso CGU e analista perfil da FGV (Foto: Arquivo pessoal)

Quais outros concursos podem ser usados como base?

Muitos candidatos começam a preparação antecipada, antes mesmo de o edital ser divulgado.

Com isso, buscam editais de outros órgãos para conseguir ter uma base nos estudos e não dar o famoso “tiro no escuro”.

Mas, no concurso CGU, quais provas anteriores podem ser as melhores referências para os candidatos?

De acordo com Igor Daltro, são as provas da área de Controle, seja de órgãos do estado (CGE’s) ou do município (CGM’s).

Concurso CGU: salários são atrativos? Saiba detalhes!

Ele cita, ainda, que esta lista pode ser estendida aos concursos da área Fiscal.

Segundo ele, que é professor de Direito Administrativo, principalmente na sua disciplina os conteúdos são bem similares aos de concursos fiscais e de controle.

Quais conteúdos devem ser cobrados em Direito Administrativo?

Professor de Direito Administrativo da Folha Cursos, Igor Daltro falou dos tópicos da matéria que costumam estar mais presentes nas provas da FGV.

Essa informação pode te ajudar a focar ou, principalmente, não deixar nenhum deles de fora dos estudos.

Segundo o professor, o tema mais cobrado pela FGV é Licitações Públicas.

O candidato também deve ter atenção em Atos Administrativos e Organização Administrativa.

Ainda de acordo com o especialista, para as provas de nível superior o candidato deve ficar atento aos seguintes pontos: terceiro setor, consórcios públicos, concessões especiais de serviços públicos – PPPs. 

Como identificar as características de uma banca organizadora?

O professor Igor Daltro também explicou como os candidatos podem traçar as características de uma banca organizadora, caso queiram fazer isso em outros concursos ou aperfeiçoar a preparação para as provas da CGU.

Segundo ele, é necessário observar os seguintes pontos:

  • extensão do enunciado;
  • se traz casos concretos ou se exige o conhecimento da literalidade da lei;
  • se aborda jurisprudências ou não;
  • se costuma fazer as pegadinhas.

Essas informações vão te ajudar a definir as principais características da banca e a identificar como ela costuma elaborar as provas de concurso. Dessa forma, você faz uma preparação já direcioanada e não “perde tempo”.

Essa também é uma boa chance de largar na frente dos demais concorrentes. Afinal, se você descobre o perfil da banca tem mais chances de ter um bom desempenho.

Igor daltro deixa uma mensagem para você, candidato, que está estudando e se preparando para ser aprovado no concurso da CGU:

“A mensagem de incentivo é sobre o sentimento que tomou conta do cenário nacional nos últimos tempos: combate a corrupção. Se você tem o desejo de dar a sua contribuição, estude e prepare-se, na CGU você tem a oportunidade de contribuir de forma sensível neste enfrentamento. Use esse sentimento a seu favor para ganhar atenção a mais nos estudos e horas a mais de preparação. Não são todos os concursos que tem a capacidade de lhe conferir satisfação pessoal.”

Concurso CGU 2021 está autorizado para técnico e auditor

O próximo concurso da CGU foi autorizado em 27 de julho e confirmou a oferta de 375 vagas para cargos de técnico e auditor. As carreiras exigem nível médio e superior, respectivamente:

Dessas, serão 300 para o cargo de auditor e 75 para técnico de nível médio.

No projeto básico, ao qual Folha Dirigida teve acesso com exclusividade, consta que o concurso da CGU contará com vagas para ampla concorrência, mas também reserva para negros e pessoas com deficiência (PcDs).

Os salários atualizados são:

  • Técnico: R$7.741,31
  • Auditor: R$19.655,06

Os valores já incluem o auxílio-alimentação de R$458. O documento também confirmou a distribuiçaão completa das vagas, sendo:

Veja a distribuição completa das vagas:

Cargo: Auditor Federal de Finanças e Controle
Tipo de Prova* Região ou Órgão Central Estado/DF Número de vagas
I 1- Região Norte Ampla Concorrência Reservada aos candidatos negros Reservada a portadores de deficiência  Total por região ou órgão central
Acre 5 1 (2) 46
Amazonas 6 1
Amapá 5 1
Pará 8 2
Rondônia 4 1
Roraima 5 1
Tocantins 5 1
2- Órgão Central Distrito Federal 64 16 (4) 80
II Órgão Central Distrito Federal 64 16 (4) 80
III Órgão Central Distrito Federal 32 8 (2) 40
IV Órgão Central Distrito Federal 42 12 (3) 54
Total 240 60 (15) 300

*De acordo com a ênfase nas seguinte áreas do conhecimento, combinadas ou não: Auditoria, Fiscalização, Tecnologia da Informação, Finanças, Contabilidade Pública e/ou Direito.

Cargo: Técnico Federal de Finanças e Controle
Região ou Órgão Centra Estado/DF Número de vagas
Ampla Concorrência Reservadas aos candidatos negros Reservadas a portadores de deficiência Total por Região ou Órgão Central
1- Região Norte Acre 2 0 (1) 24
Amazonas 3 1
Amapá 3 1
Pará 3 1
Rondônia 3 1
Roraima 2 1
Tocantins 2 1
2- Órgão Centra Distrito Federal 41 10 (3) 51
Total 59 16 (4) 75
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.